AMORIM APENAS EXPULSO DE LEÃO AO PEITO
Treinador do Sporting CP nunca tinha sido excluído de qualquer partida até chegar a Alvalade, nem como jogador ou treinador
Maria Pinto Jorge
Texto
6 de Dezembro 2020, 12:12
summary_large_image

Após a partida deste sábado, frente ao Famalicão, com quem o Sporting CP empatou a duas bolas, Rúben Amorim, treinador do Clube de Alvalade, conta agora com duas expulsões, curiosamente, ambas atribuídas por Luís Godinho.

Além de ser apenas a segunda expulsão da sua carreira enquanto treinador, são, também, as únicas expulsões que Amorim tem na totalidade, uma vez que enquanto atleta nunca levou qualquer cartão vermelho.

Enquanto jogador, o atual técnico dos leões envergou as camisolas do CF Belenenses, SC Braga e SL Benfica, fazendo um total de 337 jogos na sua carreira enquanto futebolista, sem nunca ter sido expulso.

Por sua vez, em 13 jogos ao comando do SC Braga, o balanço é, da mesma forma, nulo, sem qualquer expulsão. Agora, desde o momento em que representa o emblema dos leões, Rúben Amorim, no total de 21 encontros, foi expulso por duas vezes, ambas sobre a arbitragem de Luís Godinho.

Este sábado, dia 5 de dezembro, foi uma delas. O treinador do Sporting CP protestou, no banco, o golo anulado aos leões no final do encontro e acabou com “convite” para o balneário dado pelo árbitro da partida.

  Comentários