ANTIGO ANALISTA DO COVENTRY DEFENDE GYOKERES E RELEMBRA UM CRAQUE EX SPORTING: "QUEM NÃO SE LEMBRA?"
Ponta de lança sueco do Clube de Alvalade já leva 36 golos e 12 assistências na conta pessoal pelos leões
Redação Leonino
Texto
15 de Abril 2024, 19:49
Sporting, Gil Vicente, Viktor Gyokeres,

João Gomes comparou a fase que Viktor Gyokeres atravessa com a que Cristiano Ronaldo também já teve de enfrentar. O atacante do Sporting não marca há quatro quatro encontros consecutivos, mas, para o antigo analista do Coventry, a fase do ‘camisola 9’ dos leões é semelhante à que o atacante do Al Nassr já viveu.

“É um jogador com a mentalidade certa, as oportunidades são criadas. Gyokeres vive momento do ketchup de Cristiano Ronaldo. Quem não se lembra dessa célebre frase? ‘Não estou nada preocupado. Os golos são como o ketchup: quando aparecem, é tudo de uma vez’, disse CR7 antes da estreia de Portugal no Mundial 2010”, começa por relembrar, em declarações ao jornal ‘A Bola’.

“Ele entende que há um processo e que o seu papel está a ser cumprido e tem sido espetacular já ter marcado tantos golos. Esse período no Coventry foi uma época muito atribulada, em 2021/2022, apesar de nem sempre ter sido titular, conseguiu afirmar-se”, rematou João Gomes, acerca do período do goleador leonino no antigo clube, onde esteve 13 jogos consecutivos sem faturar.

“É um jogador que até cobra à equipa técnica, isso vê-se na rotação que Amorim faz e Gyokeres fica sempre em campo os 90 minutos, e isso é muito importante para ele, que está completamente focado nos golos», acrescentou ainda. “A mentalidade é o ponto-chave de Gyokeres e o Sporting foi o projeto ideal para ele, com Rúben Amorim a ser fulcral, porque o entende na perfeição”.

“Tem qualidade para outros voos, mas tem de encontrar a equipa certa. É um avançado peculiar e nem todas as equipas são tão móveis para o jogo dele. É um jogador que está sempre focado em fazer o melhor e dá tudo para atingir os objetivos, não só pessoais como coletivos. Não encontrando a equipa certa, julgo que o melhor seria permanecer mais um ano no Sporting. A Premier League seria um desafio aliciante para ele. Há jogos na Liga portuguesa em que os centrais, claramente, a nível físico, não se aguentam com ele”, rematou.

  Comentários