CLÁSSICO ENTRE SPORTING E PORTO PODE SER UM DOS ÚLTIMOS CONFRONTOS ENTRE AMORIM E CONCEIÇÃO
Treinadores do Sporting e Porto encontram-se no próximo domingo para jogo decisivo nas contas do campeonato
Redação Leonino
Texto
26 de Abril 2024, 13:22
Rúben Amorim, Sporting, Sérgio Conceição, Porto

O Sporting desloca-se ao Estádio do Dragão no próximo domingo para o encontro com o Porto, válido para a 31ª jornada da Liga. A equipa de Rúben Amorim está, de momento, a liderança do campeonato e leva já 18 pontos de vantagem do Porto, terceiro classificado (empatado com o Braga). Aquilo em que os treinadores mais se aproximam é na incerteza acerca da continuidade nos emblemas que dirigem.

A representar o Porto há já sete temporadas consecutivas, Sérgio Conceição recebeu, a três dias do Clássico, um voto de confiança de Pinto da Costa – uma renovação de contrato até 2028. Mesmo assim, com eleições a ocorrer no Dragão no próximo sábado, o lugar do treinador não está garantido, e caso abandone a Liga Portuguesa pode ter mercado na Arábia Saudita ou na Itália, com a saída de Pioli do Milan.

Jorge Amaral prestou declarações sobre o assunto. “Não acredito que Conceição fique se Pinto da Costa não ganhar as eleições. Seria uma surpresa”, considerou o antigo guarda-redes. “Tem sempre um impacto muito grande a todos os níveis. Esta renovação é uma achega para os jogadores estarem bem em termos motivacionais, e isso não tem acontecido”, acrescenta ainda.

Rúben Amorim, por seu lado, tem ligação contratual com o Sporting até 2026. O treinador tem despertado interesse de vários emblemas internacionais, mas recusou recentemente propostas de dois dos principais candidatos. Sendo assim, o futuro do técnico leonino revela-se cada vez mais incerto. De uma coisa, pelo menos, não há dúvidas – não ficará em Alvalade no caso de não conseguir conquistar nenhum título esta época.

As opiniões sobre o que está por vir para Amorim dividem-se. Sousa Cintra acredita que o técnico não irá ainda partir. “Devia continuar mais um ou dois anos. Se já é cobiçado lá fora, será ainda mais no futuro”, afirmou o antigo dirigente do Sporting. O presidente Varandas deve fazer os possíveis para que ele continue. E vai fazer”, rematou.

  Comentários