"É MUITO IMPORTANTE PARA NÓS" - PAULINHO ELOGIA CAPACIDADE TRABALHO DE CRAQUE DO SPORTING
Atacante do Clube de Alvalade concedeu entrevista, revelando que está muito feliz nos leões
Redação Leonino
Texto
14 de Maio 2024, 21:35
Viktor Gyokeres, Paulinho, Nuno Santos, Hidemasa Morita, Ousmane Diomande, Sporting, Estoril

Paulinho esteve, esta terça-feira, dia 14 de maio, à conversa com a revista da Betano. O atacante do Sporting deixou elogios a Viktor Gyokeres e compara até a temporada do avançado sueco com a de Pedro Gonçalves em 2021.

“Isso é inegável, também a influência que ele tem, é muito importante para nós, da mesma forma que o Pote foi quando fomos campeões. Agora é inegável a influência dele no campeonato”, começou por dizer o internacional português.

O ponta de lança revelou ainda o discurso de Rúben Amorim no fim da época passada, em que o Sporting terminou no quarto lugar: “Muito honestamente, esta época começou na época anterior. Quando percebemos que já não saíamos do quarto lugar, o discurso foi logo apontado para esta época e isso, mesmo nas férias, alimentou-nos para virmos ainda mais motivados e felizmente acho que se notou. Desde muito cedo disse que era o tudo ou nada, que um clube como nós não podíamos não ter títulos, tínhamos de ser campeões nacionais e que andar perto não chegava”.

Já esta época, Paulinho recorda dois jogos em que ele e os seus colegas de equipa começaram realmente a pensar que o troféu iria mesmo: “Em casa com o Benfica, a vitória em Famalicão, foram os momentos em que se calhar dissemos… só depende de nós… falta um último esforço. Se fizermos bem as coisas somos campeões, mas claro que há jogos muito difíceis em que saímos de lá com o sentimento de que quem quer ser campeão tem de ganhar. Chaves, Arouca, foram jogos difíceis”.

Por fim, o próprio falou sobre o bicampeonato, embora, para já, esteja focado na conquista da dobradinha: “O próximo objetivo é a Taça de Portugal, mas tem de ser, tem de ser uma coisa natural para o Sporting, para os adeptos, essa mentalidade tem de ser uma coisa natural”.

  Comentários