EX ÁRBITRO DUARTE GOMES ANALISA A PARTIDA ENTRE SPORTING ESTORIL E REMATA: "PENÁLTI? O AVANÇADO SENTIU CONTACTO E CAIU"
Leões venceram de forma avassaladora no seu reduto por cinco bolas a uma para a 16ª jornada do campeonato português
Redação Leonino
Texto
6 de Janeiro 2024, 12:57
Nuno Santos x Pote x Gyokeres x Edwards

O árbitro Cláudio Pereira foi o destacado para dirigir o confronto entre o Sporting e o Estoril que resultou num resultado fávorável por cinco bolas a uma para a turma leonina. O ex-árbitro Duarte Gomes ofereceu uma análise detalhada das decisões tomadas durante a partida.

“21′ – Golo do Sporting, marcado por Marcus Edwards após assistência da esquerda de Gyokeres. O avançado sueco estava em posição legal quando Hjulmand lhe passou a bola (Rodrigo Gomes estava a colocar o adversário em jogo). A tecnologia confirmou a validade do lance, por 2cms”.

Sobre a resposta dos canarinhos: “32′ – Rodrigo Gomes estava adiantado quando a bola foi tocada na sua direção por João Marques. O Estoril ainda marcou, mas o golo foi bem anulado por indicação atenta do árbitro assistente (depois confirmada pelo VAR)”.

“39′ – Pedro Álvaro viu bem o primeiro amarelo do encontro, após derrubar Gyokeres quando o adversário conduzia um ataque prometedor. Boa decisão de Cláudio Pereira. 45+2′ Golo legal do Sporting, de novo da autoria de Marcus Edwards. 51′ Golo do Sporting, marcado por Nuno Santos, após nova assistência de Gyokeres. Tudo certo”.

Acerca dos seguintes golos, o antigo árbitro confirma também a validade dos mesmos: “69′ – Quarto golo do Sporting, da autoria de Pedro Gonçalves. Lance legal. 78′ – Golo do Sporting, marcado por Francisco Trincão, a culminar lance regular”.

Por fim, sobre um possível penálti a favor dos visitantes:”87′ – Na prática e em velocidade corrida, Matheus Reis pegou e largou a camisola de Cassiano, não sendo essa a causa da sua queda. O avançado terá sentido o contacto e caiu, na busca do benefício maior. Tal como aconteceu antes, aos 38′, o futebol não espera que se punam toques que não têm consequência notória. Esteve novamente bem o árbitro ao nada assinalar”.

  Comentários