"NÃO CONSEGUIA FAZER O QUE FAZ MATHEUS NUNES": MÉDIO DO SPORTING ADMITE DIFERENÇAS COM CRAQUE DO CITY
Capacidade de progressão com bola do internacional português foi muito elogiada por futebolista de Rúben Amorim
Redação Leonino
Texto
17 de Maio 2024, 10:21
Matheus Nunes, Sporting, Manchester City

Daniel Bragança admitiu ser um jogador bastante diferente de Matheus Nunes. O médio do Sporting crê que o jogador do Manchester City tem outras valências que não conseguia oferecer ao jogo de Rúben Amorim, embora tenha sido muito importante durante a segunda metade da época.

“O Matheus Nunes sentia-se muito confortável em ir ao ‘espaço morto’ buscar a bola e em progredir a partir daí. Era o forte dele. Eu não tinha confiança a fazer isso, era mais difícil para mim. Foi uma das evoluções do mister Amorim: conseguir espremer o melhor do que os jogadores têm para lhe dar”, disse Bragança, em entrevista a Sofia Oliveira, no MaisFutebol.

“Se reparares, tens a questão da pressão em 4x4x2, a nuance de o avançado recuar para apanhar o médio centro, a pressão alta dos alas, deixando os médios fixos com os interiores. Já não tens de fazer grandes distâncias. Claro que tens sempre um raio de ação, mas esbateu-se a diferença entre teres ali dois ou três médios”, garantiu o ‘camisola 23’ do Sporting.

Esta temporada, Daniel Bragança – avaliado em 5 milhões de euros – leva 45 encontros (1.962 minutos): 27 na Liga Portugal Betclic (1.004), nove na Liga Europa (494), seis na Taça de Portugal (316) e três na Taça da Liga (148). Ao todo, o médio do Sporting marcou cinco golos (Olivais e Moscavide, Estrela da Amadora, Tondela, Braga e Farense) e fez duas assistências (Tondela, por duas vezes, Gil Vicente e Portimonense).

Ao serviço da equipa principal do Sporting, Daniel Bragança contabiliza 105 encontros, sete golos e seis assistências, tendo conquistado dois Campeonatos Nacionais (2020/21 e 2023/24) e duas Taças da Liga (2020/21 e 2021/22). O médio está ligado contratualmente ao Clube de Alvalade até junho de 2027 e uma cláusula de rescisão fixada na ordem dos 60 milhões de euros.

  Comentários