REAÇÃO DE LEÃO DÁ VITÓRIA NO ALGARVE
Após desaire europeu, comandados de Rúben Amorim venceram o Portimonense SC, por 2-0. Nuno Mendes e Nuno Santos apontaram os golos do triunfo verde e branco
Tiago Jesus
Texto
4 de Outubro 2020, 23:12
summary_large_image

O Sporting CP viajou, este domingo, 4 de outubro, até Portimão para conquistar três pontos, e assim aconteceu. Os leões venceram o SC Portimonense, por 2-0, com golos de Nuno Mendes e Nuno Santos.

Rúben Amorim só mudou uma peça na equipa relativamente ao último jogo, com a entrada do médio Pote para o lugar de Wendel. Assim sendo, Adán (GR), Neto, Coates (C), Feddal; Pedro Porro, Matheus Nunes, Pedro Gonçalves, Nuno Mendes; Tiago Tomás, Luciano Vietto e Nuno Santos iniciaram a partida.

Os leões entraram no encontro cheios de vontade de chegar ao golo. Ainda o relógio não tinha marcado um minuto e a turma de Alvalade criou muito perigo junto da baliza adversária. No corredor esquerdo, Pedro Gonçalves viu a chegada de Pedro Porro e cruzou atrasado para o espanhol, que rematou com muita força e bem perto da baliza dos algarvios.

Ao quarto minuto de jogo, magia aconteceu no Municipal de Portimão. Nuno Mendes recuperou a bola numa zona alta do terreno e, com muita técnica a mistura, tirou dois adversários do caminho e não tremeu frente ao guarda-redes, inaugurando o marcador para os leões.

Com este golo, Nuno Mendes entrou na para a história do clube de Alvalade, ao tornar-se no defesa leonino mais jovem de sempre a marcar com a listada verde e branca.

Apesar de o início forte dos leões, os comandados de Paulo Sérgio não hesitaram em responder. No lance seguinte ao golo leonino, a turma algarvia criou muito perigo junto da baliza de Adán. O cabeceamento de Maurício assustou, mas uma defesa segura do espanhol impediu males maiores.

Ao minuto dez, chegou o segundo tento dos leões, através de uma grande jogada que começou na defesa leonina e só acabou no fundo das redes de Samuel. Tiago Tomás viu muito bem a desmarcação de Vietto, que, através de um grande cruzamento, colocou a bola em Nuno Santos, que não perdoou e fez o segundo da partida.

Com esta vantagem, os leões igualaram um marco que já não era alcançado pelos homens de verde e branco há seis anos.

Ainda antes do vigésimo minuto, nova ocasião muito perigosa para a defensiva comandada por Paulo Sérgio. Pedro Porro combinou com Vietto, que, com um remate muito forte, colocou Samuel em sentido, obrigando o guarda-redes a uma grande defesa.

A primeira meia-hora de jogo esteve sempre controlada pela turma orientada por Rúben Amorim. A partir deste momento, os leões iam criando algumas oportunidades. No capítulo defensivo, a equipa esteve sólida, embora permitisse remates à equipa de Portimão, sendo que nenhum deles causou grande perigo junto das redes verdes e brancas.

Até ao final da primeira parte, o Portimonense SC procurou chegar ao golo de forma a alterar o destino da partida, mas sem grande sucesso. Assim, o Sporting CP chegou ao intervalo a vencer por 2-0, com golos de Nuno Mendes e Nuno Santos.

Os leões entraram algo adormecidos no segundo tempo, contrariamente ao que havia acontecido na primeira metade do jogo. O SC Portimonense rondou a baliza guardada por Adán, com os algarvios a explorarem as laterais e a conseguirem colocar vários cruzamentos dentro da área leonina, causando alguns lances de perigo junto das redes do leão.

Ao passar da hora de jogo (62’), mais um jovem formado em Alcochete fez a sua estreia com a listada verde e branca, com Gonçalo Inácio a entrar para o lugar do lesionado Feddal.

Nos primeiros vinte minutos do segundo tempo, as equipas não foram capazes de rematar à baliza. Apesar de existirem oportunidades para os dois lados, nenhum dos conjuntos conseguiu rematar de forma enquadrada na baliza.

Para os últimos 25 minutos, Rúben Amorim lançou para dentro de campo o último reforço da turma de Alvalade. Bruno Tabata rendeu Tiago Tomás – o jovem avançado já apresentava alguma fadiga –, fazendo assim a sua estreia pelos leões.

Aos 80 minutos, a bola voltou a entrar nas redes de Samuel, por intermédio de Coates. Num livre batido por Tabata, o internacional uruguaio voou mais alto que todos e cabeceou para a baliza adversária, mas o árbitro considerou que o central do Sporting CP se apoiou num adversário, marcando a falta e, consequentemente, anulando o golo.

Apesar de procurar o golo nos últimos instantes da partida, os homens de Paulo Sérgio não conseguiram ferir a defensiva dos leões. Graças à inspiração, ainda no primeiro tempo, dos dois Nunos de Alvalade, o Sporting CP conseguiu sair de Portimão com os três pontos.

Com esta vitória, os leões sobem ao quarto lugar da Liga NOS, com seis pontos, a apenas três do SL Benfica, mas com menos um jogo.

No próximo jogo, o conjunto de Rúben Amorim defronta o Gil Vicente FC, num encontro que se deveria ter realizado na 1.ª jornada da Liga NOS, mas que foi adiado devido aos casos de covid-19 nas duas equipas. A partida será disputada no Estádio José Alvalade, ainda sem data marcada.

Fotografia de Sporting CP

  Comentários