SÓ VENCEU A TAÇA DE PORTUGAL UMA VEZ NA VIDA E FOI PELO BENFICA! AGORA, DE VERDE E BRANCO, QUER FAZER HISTÓRIA COM O SPORTING
Clube de Alvalade entra em campo no próximo domingo, dia 26 de novembro, diante do Dumiense
Redação Leonino
Texto
22 de Novembro 2023, 15:24

Domingo, em Alvalade, Rúben Amorim disputará o 12.º jogo como treinador na Taça de Portugal e, determinado a conquistar títulos nesta época, apenas aceita a vitória diante do modesto Dumiense. O objetivo de Amorim é claro: vencer a Taça de Portugal “já esta época”.

Vencer o troféu é um feito que assume pela importância emocional da prova rainha do futebol português, título que Amorim conquistou como jogador há precisamente 10 anos. Mas, antes de revisitar esses tempos, vale a pena analisar as participações recentes do técnico ao comando do Sporting.

Nas três últimas edições da Taça de Portugal como treinador (sempre ao serviço dos leões), o ponto mais alto alcançado por Amorim foram as meias-finais (2021/2022), onde foi eliminado pelo Porto. Em 2020/2021, o Clube de Alvalade foi eliminado nos ‘oitavos’ pelo Marítimo. Na época passada, a precoce eliminação frente ao Varzim, da Liga 3, é agora encarada pelo treinador como uma lição para a atual temporada.

Na eliminatória anterior da Taça de Portugal, na versão 2023/2024, o Sporting venceu o Olivais e Moscavide por 3-1, e neste domingo, Rúben Amorim pretende uma equipa determinada e respeitadora do adversário para evitar contratempos. Amorim aspira a regressar ao Jamor, uma década depois de subir a mítica escadaria para erguer a Taça, feito alcançado apenas uma vez na vida, há precisamente 10 anos.

A 18 de maio de 2014, no Estádio Nacional, na final contra o Rio Ave, Rúben Amorim foi titular num Benfica quase desprovido de portugueses. Naquela ocasião, o agora treinador dos leões e André Almeida eram os únicos portugueses no onze escolhido por Jorge Jesus. No Benfica repleto de argentinos, foi Nico Gaitán quem marcou o golo decisivo para a vitória no mítico Jamor. Essa foi a única Taça no currículo de Amorim enquanto jogador.

Agora, como treinador e vestindo a camisola do leão, almeja conquistar a sua primeira Taça de Portugal na carreira. Se lhe dessem a escolher, Amorim talvez não pensasse duas vezes antes de repetir a temporada 2013/2014 como treinador, onde conquistou a Liga, Taça de Portugal, Taça da Liga, Supertaça e foi finalista vencido na Liga Europa (numa célebre derrota para o Sevilha de Beto Pimparel e Daniel Carriço).

  Comentários