AMORIM QUER CONCEIÇÃO FORA DO PORTO; TREINADOR DO SPORTING EXPLICA PORQUÊ
Técnico do emblema verde e branco falou sobre rival na conferência de antevisão ao encontro da Taça
Redação Leonino
Texto
25 de Maio 2024, 16:16
Rúben Amorim, Sporting, Sérgio Conceição, Porto

Rúben Amorim fez a antevisão à final da Taça de Portugal, este sábado, dia 25 de maio. De um modo descontraído, o treinador do Sporting diz estar a torcer por uma saída de Sérgio Conceição ´no final da época e explica que o treinador do Porto “é muito chato”.

“Defrontar o Sérgio é difícil em qualquer contexto e isso nota-se pelo palmarés. O mister Sérgio Conceição é muito chato e tem mais vitórias sobre a nossa equipa técnica. É um dos melhores treinadores que defrontei”, referiu.

O timoneiro do Sporting considera que a pressão será igual para as duas equipas e quer impedir Sérgio de Conceição de festejar… com as suas cervejinhas: “Que equipa está mais pressionada? Acho que vão estar as duas e acho que isso vai ser o segredo do jogo. Ganhámos o campeonato, mas temos de sentir a pressão de quem não ganhou nada. O Port ganhou títulos todos os anos, nós no ano passado não ganhámos nenhum titulo”, começou por dizer.

“O mister Conceição falou das cervejinhas, não lhe fazia mal estar um ano sem beber, porque já aconteceu a vários. Nós temos de sentir essa pressão, não quero os jogadores relaxados só por serem campeões. Portanto, vão entrar as duas equipas pressionadas, são duas equipas que estão habituadas a ganhar e querem muito ganhar mais um título”.

Rúben Amorim chegou ao Sporting em março de 2020, oriundo do Braga, num negócio que custou aos cofres verdes e brancos qualquer coisa como 12 milhões de euros, já com ‘juros’ incluídos. Desde então, o técnico liderou 212 encontros, tendo vencido 148, empatado 33 e perdido 31, sendo uma das grandes figuras dos verdes e brancos nos últimos anos.

Ao comando do Sporting, Rúben Amorim conquistou cinco títulos: dois Campeonatos Nacionais (2020/21 e 2023/24), duas Taças da Liga (2020/21 e 2021/22) e uma Supertaça Cândido de Oliveira (2021). O treinador tem contrato com o Clube de Alvalade até junho de 2026 e uma cláusula de rescisão de 20 milhões para emblemas estrangeiros e 30 para clubes nacionais.

  Comentários