“CHOCOU-NOS A DECISÃO DO PMAG”
António Lonet Delgado diz que o movimento está a estudar a melhor resposta
Rodrigo Soares Fernandes
Texto
12 de Fevereiro 2020, 13:07
summary_large_image

António Lonet Delgado esteve hoje, dia 12 de fevereiro, na SIC Notícias, onde abordou a recusa de Rogério Alves em marcar a AGE. Delgado, que é uma das caras do movimento ‘Dar Futuro ao Sporting’, disse que ainda não existe nenhuma decisão tomada.

“Estamos a ponderar todas as hipóteses que temos em nossa mão para reagir a esta decisão que nos surpreendeu. Mais uma vez o Dr. Rogério Alves foi juiz em casa própria e decidiu que não existia justa causa quando não é a ele que isto compete, quem tem de fazer esta deliberação são os Sócios. Também fez passar que a justa causa era apenas referente aos maus resultados quando não é. O Clube está sem coesão interna, o que influência negativamente, o que não dá condições para continuarem. Chocou-nos a decisão do PMAG, ele como guardião dos Estatutos do Sporting CP devia dar a voz aos sócios, mas o movimento não acaba aqui e vamos continuar até às últimas consequências. Estão todas as hipóteses em equação, estamos a estudar todos os caminhos, e em breve vamos anunciar o que vamos fazer”, disse.

O membro do movimento explicou ainda porque deve ser marcada a AGE.

“A direção foi eleita, mas não está disposta a um escrutínio dos sócios. O Presidente tinha todas as hipóteses em ir à AGE e ser legitimado. Nós acreditamos que iria existir transparência nesta AGE e que se vencesse acabariam todas as manifestações. Os Sócios têm o direito de dar a sua voz. Não, não temo que estes processos se tornem rotineiros, porque não é um processo fácil, é muito difícil reunir as assinaturas. O que está em causa é a sustentabilidade do Clube. Aproveito ainda deixar uma menção honrosa ao Presidente Frederico Varandas, porque se conseguiu tornar no pior presidente do Clube”, explicou.

António Lonet Delgado também se afastou das claques.

“Somos totalmente independentes das claques. Temos muitos sócios que nos apoiam, talvez alguns sejam também membros das claques, mas somos totalmente independentes”, afirmou.

  Comentários