EX SPORTING SAÍ EM DEFESA DE JOGADOR MAL AMADO PELOS ADEPTOS LEONINOS: "É PRECISO PROTEGER QUEM JÁ DEU TANTO PELO CLUBE..."
Antigo futebolista do Clube de Alvalade falou depois da partida dos leões frente à Atalanta para a Liga Europa
Redação Leonino
Texto
9 de Março 2024, 10:30
Antonio Adán, Luís Neto, Sporting, Vizela Nuno Santos, Pedro Gonçalves, Gonçalo Inácio, Sporting, Vizela

Sporting empatou frente à Atalanta (1-1), em Alvalade, em jogo relativo à primeira mão dos oitavos-de-final da Liga Europa e Paulinho (17′) fez o único golo dos leões na partida. No final do encontro, Litos, ex Sporting, falou numa entrevista exclusiva com o jornal ‘A Bola’.

“O Franco Israel tem boa capacidade para jogar com os pés, assim como o Adán. Desde que chegou ao Sporting que o Rúben Amorim tem tido essa preocupação em fazer com que a equipa consiga criar, atraindo o adversário para zonas mais subidas, muitas vezes correndo riscos, mas também expõe mais o adversário, fica mais desconfortável em termos defensivos.”, atirou sobre as exibições de Israel.

“Não gostei muito do que foi dito sobre o Adán após o jogo com o Rio Ave, em que me parece ter sido traído no lance em que acabou por cometer penálti, é preciso proteger-se quem já muito deu ao clube e estou certo de que ainda vai ter papel importante.”, disse em defesa de António Adán.

“Quanto ao Franco Israel, frente à Atalanta demonstrou todas as suas capacidades, é um guarda-redes de futuro para o Sporting. Joga bem com os pés, é rápido, fez defesas extraordinárias e tem na intenção de jogo do Rúben Amorim, encaixando que nem uma luva na construção vinda de trás. Tem boa colocação, bom passe, tanto a curto, a médio e a longo alcance e é ágil.”, afirmou ainda sobre o uruguaio.

Sobre o lance que resultou em golo do Paulinho, confessa: “Foi um golo de excelência, criado entre os diversos setores, privilegiando o que tem sido o corredor esquerdo, que tem tido melhores combinações, enquanto o lado direito explora mais a profundidade. É uma das construções que deixa a nu as equipas adversárias em termos de organização defensiva.”

“Em Alvalade o Sporting teve grandes dificuldades perante o poderio físico com italianos, que se encaixaram muito bem, com o mesmo sistema de 3x4x3, mas, em Itália, este tipo de jogadas pode ser importante para o Sporting, se jogar de início com alguns jogadores mais rápidos, como por exemplo Gyokeres e Pedro Gonçalves.”, concluiu.

Imagem de destaque
  Comentários