HÓQUEI TRIUNFA EM JOGO GRANDE DA JORNADA
Leões derrotaram a UD Oliveirense, por 2-1. Gonzalo Romero e Toni Pérez foram os autores dos golos do Sporting CP
Tiago Jesus
Texto
3 de Outubro 2020, 22:47
summary_large_image

A equipa principal de hóquei em patins do Sporting CP venceu, este sábado, 3 de outubro, a UD Oliveirense, por 2-1, em jogo referente à segunda jornada do Campeonato Nacional. Gonzalo Romero e Toni Pérez fizeram os golos do triunfo verde e branco.

Ângelo Girão (GR), Alessandro Verona, João Souto, Ferran Font e Matías Platero. Foi este o cinco inicial escolhido por Paulo Freitas para iniciar o encontro.

O jogo iniciou-se de forma muito equilibrada, com a qualidade das duas equipas a vir ao de cima. O Sporting CP tinha mais bola, mas foi a UD Oliveirense quem mais cedo criou perigo, com Jordi Bargalló a atirar ao ferro da baliza defendida por Ângelo Girão.

Um grande gesto técnico de Ferran Font levou Jordi Bargalló a carregar, dentro da grande área, o compatriota em falta. O árbitro não teve dúvidas e assinalou grande penalidade para os leões. Gonçalo Nunes entrou propositadamente para bater o castigo máximo, mas Xavier Puigbí defendeu, mantendo o marcador a zeros.

Paulo Freitas, na tentativa de colocar uma dinâmica mais alta, colocou Pedro Gil. O antigo internacional espanhol entrou e esteve perto de fazer a diferença ao atirar a bola ao ferro da baliza de Puigbí.

Os leões iam apertando o cerco à equipa de Oliveira de Azeméis e a qualidade individual de Gonzalo Romero veio ao de cima. Uma grande jogada do argentino – que contou com a ajuda da movimentação de Toni Perez – e nasceu o primeiro golo do jogo. Um belo lance dos rapazes de verde e branco.

Após o golo os pupilos de Paulo Freitas procuraram acalmar o ritmo de jogo, deixando a UD Oliveirense assumir as rédeas do jogo, com os leões a explorar as transições em contra-ataque.

O Sporting CP mostrava bastante solidez defensiva, permitindo apenas remates de longa distância à formação de Paulo Pereira. Apesar dessa solidez, Paulo Freitas pediu um desconto de tempo a um minuto do fim, de forma a garantir a vantagem no marcador até ao intervalo. A vantagem manteve-se, havendo, porém, ainda tempo para João Souto ver Puigbí negar-lhe o golo no último segundo do primeiro tempo.

O início da segunda parte foi muito similar ao primeiro. Duas equipas com muita qualidade disputavam a partida, existindo ocasiões, ainda que pouco perigosas, para os dois lados. Tal equilíbrio esteve perto de ser desfeito, com Henrique Magalhães a conseguir ganhar uma falta a Pedro Gil, conquistando um livre direto. O arbitro não teve dúvidas e exibiu o cartão azul ao antigo internacional espanhol. Marc Torra foi o escolhido para marcar, mas Ângelo Girão foi gigante, negando o golo, por duas vezes, ao espanhol.

Logo de seguida, e ainda com menos um jogador para os leões, penalti para a equipa de Oliveira de Azeméis, após falta de Gonzalo Romero. O Sporting CP trocou de guarda redes, colocando Zé Diogo, mas o português nada conseguiu fazer perante a grande stickada de Lucas Martinez, chegando a turma de Paulo Pereira ao empate.

Já com todos os jogadores em campo, os leões voltaram a beneficiar de uma grande penalidade, desta feita após uma falta de Bargalló sobre Gonzalo Romero. Toni Pérez foi o escolhido para marcar, mas Puigbí mostrou estar em grande forma ao defender a segunda grande penalidade da noite.

Após o penalti falhado, Toni Pérez redimiu-se com um grande golo. Matías Platero assistiu Toni Pérez, que, com grande gesto técnico, fez o 2-1 e voltou a colocar o conjunto orientado por Paulo Freitas na frente do marcador.

Apesar de a vantagem pertencer aos leões, a estratégia usada após marcar o golo, foi diferente daquela usada por Paulo Freitas na primeira parte. Desta feita, ao invés de entregar o jogo à equipa de Paulo Pereira, o conjunto leonino procurou manter a bola na sua posse e tentar dilatar a sua vantagem.

Os leões sofreram até ao último minuto, mas a sua solidez defensiva e a capacidade em manter a calma permitiu à turma de Alvalade garantir a vitória. Frente a um adversário muito complicado, a vitória ficou em casa, estando os pupilos de Paulo Freitas certamente já a pensar no dérbi que se segue.

Com o segundo triunfo consecutivo no Campeonato Nacional, o Sporting CP subiu ao terceiro lugar, com seis pontos, os mesmo que o SL Benfica e que a AD Valongo, mas com pior diferença de golos.

Para a terceira jornada, está marcado o dérbi eterno, com os leões a deslocaram-se ao reduto encarnado. A partida está agendada para o próximo sábado, 10 de outubro, pelas 15:00h.

Fotografia de Sporting CP

  Comentários