MANUEL OLIVEIRA QUIS SER PROTAGONISTA (VÍDEO)
Árbitro de 43 anos não assinalou três grandes penalidades favoráveis ao Sporting e mostrou uma enorme diferença no critério disciplinar
Redação Leonino
Texto
2 de Maio 2021, 15:48

O Sporting recebeu e venceu o Nacional, por 2-0, com golos de Feddal e Jovane Cabral (VEJA AQUI OS GOLOS). Porém, o jogo ficou marcado pela arbitragem de Manuel Oliveira. Para lá de três grandes penalidades favoráveis aos leões que ficaram por marcar, nota ainda para o critério disciplinar bastante diferente aplicado às duas equipas.

Recorde aqui os principais lances em causa:

  • 7 minutos: Penálti por assinalar para o Sporting

  • 35 minutos: Pedrão deveria ter sido expulso por falta sobre Pedro Gonçalves

Ao minuto 35 – num lance em que os leões até marcar, mas havia fora de jogo no início da jogada –, Pedrão entrou, de sola, sobre Nuno Santos. Uma entrada violenta e que deveria ter resultado no cartão vermelho para o jogador do Nacional.

  • 47 minutos: Castigo máximo por marcar favorável aos leões

  • 80 minutos: Penálti por assinalar para o Sporting

Aos 80 minutos, quando o nulo ainda perdurava, os leões dispuseram de um canto a seu favor. Na sequência do lance, Sebastián Coates é agarrado, dentro da grande área, por Azouni. Ficou por marcar mais um castigo máxima para a turma de Alvalade.

Para lá destes lances, destaque para o número de faltas da equipa do Nacional: 30 contra dez do Sporting. No que aos cartões mostrados, a diferença foi bem menor: seis para os insulares (cinco amarelos e um vermelho) e dois amarelos para os leões.

Lembre-se que Manuel Oliveira foi o árbitro principal. Luís Ferreira e Bruno Rodrigues estiveram no VAR.

Fotografia de Sporting

  Comentários