OS ÚLTIMOS CINCO TÍTULOS DO SPORTING CP
Redação do Leonino recorda as últimas cinco conquistas da equipa principal de futebol dos leões
Redação Leonino
Texto
28 de Março 2020, 19:05

O coronavírus colocou todo o mundo em suspenso e, naturalmente, o futebol não fugiu à regra. As federações entenderam, assim, cancelar ou, inclusive, suspender as mais diversas competições desportivas. Desta forma, a redação do Leonino decidiu recordar os últimos cinco títulos da equipa principal de futebol do Sporting CP.

  • Época 2014/2015, Taça de Portugal: Sporting CP 2 – 2 SC Braga (3-1 após grandes penalidades)

O dia 31 de maio de 2015 dificilmente sairá da memória dos adeptos leoninos. Sporting CP e SC Braga encontraram-se no Estádio da Jamor para lutar pela conquista da Taça de Portugal. Com bastante sofrimento e emoção à mistura, os leões venceram os arsenalistas nas grandes penalidades.

Desde cedo que o jogo se tornou um pesadelo para os então comandados de Marco Silva. Aos 14 minutos, Cédric Soares fez falta, dentro da grande área, sobre Djavan, quando o brasileiro seguia isolado para a baliza leonina. Marco Ferreira não teve dúvidas e exibiu o cartão vermelho ao lateral português. Na conversão da grande penalidade, Éder bateu Rui Patrício e colocou os bracarenses na frente do marcador. Contudo, as coisas haveriam de ficar ainda piores. Aos 24 minutos, numa transição rápida, Rafa foi por ali fora e só parou quando disparou para o 2-0. Por esta altura, vida muito complicado para a turma de Alvalade.

Porém, quando eram certamente poucos os que acreditavam numa reviravolta, os jogadores leoninos mostraram que um leão só baixa a cabeça para beijar o símbolo. Aos 83 minutos, Islam Slimani aproveitou uma saída em falso de Stanislav Kritciuk e fez o 2-1. No entanto, a festa não se ficou por aqui. Aos 92 minutos, Paulo Oliveira lancou Fredy Montero e o colombiano, na cara do guarda-redes do SC Braga, não se fez rogado e voltou a empatar a partida.

No prolongamento, nenhuma das equipas conseguia marcar e o jogo seguiu mesmo para as grandes penalidades. Alan e Adrien Silva foram os primeiros a bater dos 11 metros e converteram com sucesso. Nos restantes penalties, André Pinto, Éder e Salvador Agra falharam do lado bracarense e, pelo Sporting CP, Nani e Slimani marcaram. Os leões conquistaram, consequentemente, a 16.ª Taça de Portugal da sua história e, sem margem para dúvidas, uma das mais emocionantes.

  • Época 2015/2016, Supertaça Cândido de Oliveira: SL Benfica 0 – 1 Sporting CP

No dia 9 de agosto de 2015, Sporting CP e SL Benfica defrontaram-se, no Estádio do Algarve. Nesse verão, Jorge Jesus tinha trocado as águias pelos leões e, no seu primeiro jogo oficial como treinador verde e branco, venceu o antigo clube, por 1-0, com golo de Teo Gutiérrez.

Nos primeiros 45 minutos, não houve qualquer golo e, talvez por isso, os comandados de Jesus tenham entrado fortes no segundo tempo. Aos 53 minutos, André Carrillo, que no ano seguinte faria o caminho inverso ao de Jesus, trabalhou bem no corredor central e disparou para a baliza defendida por Júlio César. Contudo, a bola desviou em Teo Gutiérrez e traiu o guardião brasileiro. Estava feito aquele que seria o único golo de todo o encontro e que ditou a conquista da oitava Supertaça Cândido de Oliveira para o Sporting CP.

  • Época 2017/2018, Taça da Liga: Vitória de Setúbal 1 – 1 Sporting CP (5-4 após grandes penalidades)

A 27 de janeiro de 2018, o Sporting CP defrontou o Vitória de Setúbal na final da então denominada Taça CTT. Gonçalo Paciência inaugurou o marcador os setubalenses, mas Bas Dost, aos 80 minutos, fez o empate. Nas grandes penalidades, os leões bateram os sadinos por 5-4.

A partida não começou da melhor maneira para o conjunto de Jorge Jesus e, logo aos quatro minutos, Gonçalo Paciência tirou Sebastián Coates do caminho e bateu Rui Patrício. O marcador só voltaria a mexer já nos minutos finais da partida. Aos 80 minutos, num lance de insistência do ataque verde e branco, Bas Dost cabeceou para enorme defesa de Pedro Trigueira. Na recarga, o holandês voltou a tentar a sua sorte e quase conseguia, mas Tomás Podstawski cortou a bola com a mão. Após ser chamado à atenção pelo vídeo-árbitro, Rui Costa assinalou grande penalidade. Bas Dost encarregou-se de converter com sucesso o castigo máximo.

Nas grandes penalidades, todos os jogadores mostraram frieza e pontaria afinada, exceto Tomás Podstawski, que acertou em cheio na barra da baliza leonina. O penalti decisivo foi apontado por William Carvalho, que, apesar de ter escorregado, conseguiu marcar. O Sporting CP conquistou, assim, a primeira Taça da Liga da sua história.

  • Época 2018/2019, Taça da Liga: FC Porto 1 – 1 Sporting CP (4-3 após grandes penalidades)

No dia 26 de janeiro de 2019, leões e dragões defrontaram-se na final da Taça da Liga. No Estádio Municipal de Braga, e após os rapazes de verde e branco terem eliminado, nas meias finais, precisamente a equipa local nas grandes penalidades, o Sporting CP, também nos penalties, levou de vencida o FC Porto.

A partida começou equilibrada e qualquer uma das equipas poderia ter chegado ao golo. No entanto, o nulo prevaleceu até aos 79 minutos. Nessa altura, Fernando Andrade, que tinha saído do banco já no decorrer da segunda parte, aproveitou o facto de Renan Ribeiro ter largado a bola para a frente e só teve mesmo de encostar para o fundo das redes. Todavia, os leões não baixaram a cabeça e, quando os portistas já faziam a festa, Óliver Torres carregou em falta Abdoulay Diaby dentro da grande área. Depois de consultar o vídeo-árbitro, João Pinheiro não teve dúvidas em assinalar grande penalidade. Na conversão, Bas Dost, aos 92 minutos, não facilitou e levou a partida para os penalties.

Nesse momento, os rapazes de verde e branco foram mais eficazes. Bas Dost e Alex Telles começaram por não tremer e marcaram as respetivas grandes penalidades. Seguiram-se Sebastián Coates e Éder Militão, mas os centrais não se mostraram inspirados e falharam a conversão do castigo máximo. Logo de seguida, Bruno Fernandes, com muita classe, colocou os leões na frente. Pelos portistas, foi a vez de Hernâni não esbarrar em Renan Ribeiro. Por fim, Nani mostrou frieza no momento de atirar a baliza e fez o 3-1. Quando não podia falhar, Felipe acertou na barra e o Sporting CP conquistou, assim, pela segunda vez consecutiva a Allianz Cup.

  • Época 2018/2019, Taça de Portugal: Sporting CP 2 – 2 FC Porto (5-4 após grandes penalidades)

O último título conquistado pelo Sporting CP data do dia 25 de maio de 2019. Nessa data, curiosamente também frente ao FC Porto, o conjunto então orientado por Marcel Keizer venceu, também nas grandes penalidades, os dragões.

A partida, como é habitual nas finais, começou bastante equilibrado, mas, quando as equipas já pensavam no intervalo, Héctor Herrera cruzou para Tiquinho Soares, que, ao segundo poste, cabeceou para o fundo das redes e inaugurou o marcador. No entanto, os rapazes de verde e branco não quiseram esperar pelos segundos 45 minutos para responder e, após um ressalto, a bola sobrou para o inevitável Bruno Fernandes, que, à entrada da área e com alguma sorte à mistura, fez o 1-1.

No segundo tempo, nenhuma das equipas foi capaz de voltar a marcar e o jogo seguiu para prolongamento. Nessa fase, aos 100 minutos, Marcos Acuña cruzou, Luiz Phellype desviou e Bas Dost, com um desvio subtil, colocou o Sporting CP na frente do marcador. Contudo, já ao cair do pano, e com os azuis completamente balanceados para o ataque, Felipe, no meio da confusão, cabeceou para o 2-2 e levou a partida para as grandes penalidades.

Nos penalties, e tal como tinha acontecido na final da Taça da Liga, o Sporting CP foi o primeiro a falhar. Bas Dost acertou em cheio na barra. Porém, depois de Danilo Pereira e Bruno Fernandes terem marcado, Pepe imitou o holandês e esbarrou, também ele, na barra. Seguiram-se, por esta ordem, Jérémy Mathieu, Adrián López, Raphinha Hernâni e Sebastián Coates. Todos eles converteram as respetivas grandes penalidades. Na última ronda dos penalties, Renan Ribeiro voltou a ser herói e defendeu o remate de Fernando Andrade. No penalti decisivo, Luiz Phellype teve nervos de aço e disparou para o fundo das redes. O Sporting CP conquistou, assim, a sua 17.ª Taça de Portugal.

 

  Comentários