“QUERO QUE OS MAIS NOVOS DO SPORTING SINTAM A PRESSÃO”
Rúben Amorim analisou a vitória desta noite, frente ao CD Santa Clara, por 1-0
Maria Pinto Jorge
Texto
10 de Julho 2020, 22:41
summary_large_image

“As equipas estavam encaixadas no meio-campo. Uma no meio-campo ofensivo e outra a defender. Esse foi o encaixe durante toda a partida. Tivemos bons momentos. Temos de definir melhor no último terço. Foi mais um passo no crescimento. Jogámos muito subidos e cada bola parada foi um problema (para o Santa Clara)”, quem o disse foi Rúben Amorim, na conferência de imprensa após a vitória por 1-0 ao CD Santa Clara, a contar para a 31.ª jornada da Liga NOS.

Com Jovane Cabral a marcar o único golo da partida, o míster dos leões comentou a prestação do extremo leonino: “O Jovane Cabral apareceu muito bem fisicamente e enquadrou-se bem com a ideia. Mérito para quem preparou bem o Jovane. Não gostei muito da primeira parte dele, mas melhorou no segundo tempo”, disse.

Uma vez que a próxima jornada é frente ao FC Porto, no Dragão, em que o mesmo adversário se pode sagrar campeão com um empate ou vitória, Rúben Amorim frisou que a sua equipa tem de estar preparada para estes momentos de grandes decisões.

“Fico feliz que o FC Porto não seja já campeão neste momento, porque quero que os mais novos do Sporting CP sintam a pressão. É um jogo onde vamos jogar para ganhar, como sempre. Se o FC Porto for campeão, os jogadores do Sporting CP devem sentir essa dor da festa do FC Porto. O nosso objetivo é ganhar, sabendo que um rival pode fazer a festa connosco em campo”, referiu.

Para terminar, o treinador verde e branco desvalorizou a questão de ainda não ter perdido na Liga, agora que se aproxima o Clássico: “Não me dá conforto nenhum. Depois do empate com o Moreirense parecia que tinha acontecido algo estranho e isso só reforçou a ideia de que uma derrota ou duas, muda logo a forma de ver o treinador e o projeto”, concluiu.

Fotografia de Lusa.

  Comentários