REIS DA PROVA RAINHA
Futsal do Sporting CP conquistou a oitava Taça de Portugal do seu palmarés e a terceira consecutiva, tornando-se o emblema com mais troféus da competição no museu, após vencer o SC Braga por 7-1
Maria Pinto Jorge
Texto
29 de Dezembro 2020, 22:48
summary_large_image

Foi dia de Sporting, logo, foi dia de fazer história. Esta terça-feira, dia 29 de dezembro, o futsal leonino venceu o SC Braga por 7-1, conquistando, assim, a Taça de Portugal 2019/2020. Desta forma, os leões são o emblema com mais taças ganhas e o primeiro a conseguir conquistá-la por três vezes consecutivas. Pode ver AQUI todos os acontecimentos da partida.

Ao intervalo, os homens a jogar com a camisola Stromp já não enganavam e iam vencendo por 3-0. O marcador foi inaugurado por Pauleta, depois de uma tremenda arrancada e jogada individual de Erick Mendonça, logo aos seis minutos. De seguida, foi Pany Varela quem fez o gosto ao pé (7′), com um remate do meio da quadra que só parou no fundo das redes da baliza minhota.

Também Cavinato, que já há muito ameaçava, fez das suas aos onze minutos, a passe de Guitta, que saiu rápido com a bola da área leonina. Os primeiros 20 minutos apenas tinham o cunho pessoal de Nuno Dias e a sua equipa, que levavam o ritmo como queriam e desejavam, mesmo depois de terem chegado à quinta falta a quatro minutos do descanso.

No regresso dos balneários, o Sporting CP entrou menos agressivo e mais adormecido, algo que os pupilos de Bruno Guimarães começaram a aproveitar. O golo de Bruno Cintra surge, então, depois de um frente a frente com Gonçalo Portugal, quando o mesmo resolve uma grande penalidade e diminui a desvantagem para 3-1 (24′).

Estava, então, na hora de o leão acordar. Acordou, e bem, com o bis de Pauleta, num grande remate, a ser assistido por Guitta (31′). A partir deste momento, já nada parou a equipa de Nuno Dias, sobretudo visto que o treinador adversário optou por colocar o capitão Bruno Cintra como guarda-redes avançado e os leões estavam muito bem preparados para a situação.

Já nestas circunstâncias, Erick chega à mão cheia de golos para o Sporting CP, depois de recuperação de bola de Taynan (34′) e, antes do final, ainda a meia dúzia, com Cardinal a deixar o nome na partida (39′) e, ainda, o Mago Merlim, mesmo aos 40 minutos a deixar a partida em 7-1.

A equipa leonina tornou-se mais dominante e percebeu, desde logo, que já tinham a mão na tão desejada Taça de Portugal, que também pertence a três jogadores que já saíram do Clube, mas que iniciaram esta caminhada: Léo, Deo e Alex.

 

  Comentários