TRIUNFO NA RAÇA NO DÉRBI ETERNO (VEJA AQUI O GOLO)
Golo do triunfo foi apontado por Matheus Nunes já nos minutos finais da partida
Duarte Pereira da Silva
Texto
1 de Fevereiro 2021, 23:34
summary_large_image

O Sporting CP venceu, esta segunda-feira, 1 de fevereiro, o SL Benfica, por 1-0. O golo da vitória foi apontado por Matheus Nunes já nos minutos finais do encontro. Veja AQUI como decorreu a partida.

O dérbi começou com Palhinha no banco. Amorim terá ficado confuso com o comunicado do Conselho de Disciplina. Mas, sejamos honestos, quem não ficaria?

Quanto ao jogo jogado, a partida começou com Nuno Mendes a comandar as tropas leoninas. São 18 anos de idade, mas a pressão é coisa que não assiste ao lateral formado em Alvalade. Num dos dois cantos arrancados pelo internacional sub-21 português, Coates esteve perto de inaugurar o marcador.

Com o primeiro quarto de hora decorrido, um cartão amarelo para cada lado. Artur Soares dias quis impor a sua autoridade e admoestou Gilberto e Tiago Tomás. Antes disso, Otamendi tinha tentado intimidar o avançado verde e branco, mas o pequeno ‘TT’ mostrou que os homens não se medem aos palmos e não deixou o argentino sem resposta. Pouco depois, Julian Weigl foi o segundo atleta encarnado a ver a cartolina.

Aos 23 minutos, Tiago Tomás voltou a mostrar-se ao jogo e apareceu isolado na cara de Odysseas Vlachodimos, mas o guardião das águias conseguiu evitar o primeiro golo da turma de Alvalade. O árbitro assistente viria a assinalar fora de jogo.

Antes do intervalo, duas grandes oportunidades para os comandados de Amorim. Aos 35’, numa transição rápida, Pedro Porro apareceu solto à entrada da grande área. O lateral rematou forte, mas Otamendi acabou por conseguir cortar. Vlachodimos ainda sofreu um calafrio, com a bola a passar bem perto da barra. Cinco minutos depois, aos 40’, na sequência de um pontapé de canto, Neto, sozinho, no segundo poste, foi incapaz de fazer o 1-0. Uma perdida imperdível do defesa-central leonino.

E, desperdiçadas estavam estas duas ocasiões, foi mesmo com o 0-0 que as equipas recolheram aos balneários. Uma primeira parte com ligeiro ascendente do Sporting CP, embora o conjunto de Jorge Jesus tivesse conseguido sair, por vezes, com algum perigo.

Logo no reatar, a águia quis dar uma bicada no leão, mas Adán mostrou-se um fiel defensor da selva leonina. Darwin Núñez levou as mãos à cabeça. Na resposta, Tiago Tomás voltou a meter quinta e deixou os defesas encarnados pregados ao chão. O avançado verde e branco atrasou, de calcanhar, para Pedro Gonçalves, mas Weigl evitou o golo do Harry Potter português. Aos 52 minutos, depois de muito ter tentado, Otamendi conseguiu, finalmente, ver o cartão amarelo. Tiago Tomás estava a deixar a cabeça dos defesas encarnados em água.

Com pouco mais de uma hora de jogo, o dérbi começou a jogar-se nos bancos. Amorim lançou o talismã Jovane Cabral e João Palhinha, retirando das quatro linhas João Mário e Nuno Santos. Nos encarnados, Deus, certamente com indicações de Jesus – a quem se desejam as rápidas melhoras –, lançou Adel Taarabt para o lugar de Franco Cervi.

Aos 64 minutos, Gilberto, por trás, carregou em falta Nuno Santos. Artur Soares Dias marcou falta, mas deixou passar o cartão amarelo. Seria o segundo do brasileiro, que, portanto, seria expulso. Cinco minutos passados, Tiago Tomás foi carregado em falta por Jan Vertonghen dentro da grande área encarnada. Soares Dias entendeu não existirem motivos para grande penalidade. Ficam algumas dúvidas quanto a este lance.

Aos 74 minutos, ´TT´, já muito desgastado, foi substituído por Bruno Tabata. Uma nota para a tremenda exibição do jovem avançado verde e branco. Foi um autêntico leão. Logo de seguida, mais uma grande ocasião de golo para os leões. Após uma jogada individual de Jovane Cabral, Pedro Gonçalves, com alguma sorte à mistura, obrigou Vlachodimos a mais uma excelente intervenção.

Já nos últimos dez minutos, Palhinha, com uma bomba fora da área, esteve bem perto de fazer o primeiro golo dos leões. Porém, o golo do triunfo apareceria pouco depois. No tempo de compensação, após cruzamento de Pedro Porro, Matheus Nunes aproveitou da melhor maneira o mau alívio de Vlachodimos e fez o primeiro e único golo da partida.

Com a vitória no dérbi eterno – a quarta consecutiva–, o Sporting CP segue na liderança da Liga NOS, com 42 pontos em 16 jogos, mais quatro do que o FC Porto (38), que esta jornada venceu o Rio Ave FC. O SL Benfica e SC Braga, ambos com 33 pontos, continuam a uma margem confortável.

Na próxima jornada (17.ª), os leões deslocam-se ao terreno do CS Marítimo. O jogo está agendado para dia 5 de fevereiro, pelas 19h00.

Fotografia de Sporting CP

  Comentários