VARANDAS SOBRE PINTO DA COSTA: "NÃO TIRO UMA VÍGULA AO QUE DISSE"
Na entrevista à CNN, Presidente do Sporting afirmou que, se for condenado, guardará “essa condenação ao mesmo nível de todas as condecorações e louvores” que teve ao longo da vida
Duarte Pereira da Silva
Texto
18 de Janeiro 2022, 12:32
summary_large_image

Foi há mais de um ano, a 23 de outubro de 2020, que Frederico Varandas chamou bandido a Pinto da Costa (LER MAIS AQUI). Porém, a relação entre o Presidente do Sporting e do Porto continua a não ser a melhor. Em entrevista à CNN Portugal (Recorde AQUI), o agora oficialmente recandidato à presidência dos leões (LER MAIS AQUI) disse não tirar uma vírgula ao que afirmou em outubro de 2020.

“Não tiro uma vírgula ao que disse. Disse o que todos os portugueses pensam”

“Não tiro uma vírgula ao que disse, tenho um processo-crime em cima por essas palavras. Disse o que todos os portugueses pensam, é verdade que há os que pensam, mas não se importam muito com isso, mas não é esse o meu caso, nem do Sporting. É por haver tantas pessoas que não se importam com isso que o país está cada vez mais atrasado e pobre em termos de valores”.

“Tivemos um presidente de um clube a oferecer prostitutas para corromper árbitros para os jogos”

«Alguém se lembra da gravidade das escutas em 2004? Tivemos um presidente de um clube, em viva voz, a oferecer prostitutas para corromper árbitros para os jogos! Algum país de primeiro mundo pode ter um dirigente assim? Claro que não! E se um país considera ter alguém assim… Essa é uma das razões para estarmos tão atrasados. Custa-me ver pessoas a criticarem a ética dos políticos, mas depois, quando toca ao futebol, são incoerentes, esquecem-se e apoiam”.

“Acredito que não serei condenado”

“Acredito no Estado de Direito, onde existe liberdade de expressão, assim como acredito que não serei condenado. Se for, guardarei essa condenação ao mesmo nível de todas as condecorações e louvores que tive ao longo da minha vida”.

  Comentários