VARANDAS TIRA 3,4 MILHÕES ÀS MODALIDADES
De acordo com o orçamento do Clube para 2020/21, o Sporting CP vai investir 8,5 milhões. Há duas épocas, os leões gastaram quase 12 milhões. Análise Leonino
Duarte Pereira da Silva
Texto
23 de Setembro 2020, 09:00
summary_large_image

O Sporting CP vai gastar 8,5 milhões de euros na próxima temporada com as modalidades verdes e brancas. Segundo o Orçamento do Clube para 2020/21, os leões preveem gastar menos 800 mil euros do que na temporada transata. Em três épocas, Frederico Varandas desinvestiu mais de três milhões de euros nas modalidades do Clube.

COVID-19 traduz-se em menos dinheiro para as modalidades

De forma a contabilizar todo os milhões investidos nas modalidades do Sporting CP, é necessário, por questões contabilísticas, juntar as rubricas “Honorários” e “Gastos com Pessoal”. No orçamento para 2020/21, os leões têm previsto gastar, ao todo, cerca de 8,5 milhões de euros: 7 milhões em “Honorários” e 1,4 milhões em “Gastos com Pessoal”.

Em comparação com a temporada anterior, trata-se de uma redução de 800 mil euros. O Clube justifica o menor investimento nas modalidades com o impacto da COVID-19, sobretudo na vertente das receitas.

Seis títulos em três anos

Nas últimas três épocas, as modalidades de pavilhão conquistaram seis títulos:

  • Hóquei – Liga Europeia (2018/19) e Taça Continental (2019)
  • Futsal – UEFA Futsal Champions League (2018/19), Taça de Portugal (2018/19) e Supertaça (2018 e 2019).

Nota para o facto de a temporada 2019/20 ter sido interrompida devido à COVID-19. Aquando da interrupção, as equipas de basquetebol e futsal lideravam os respetivos campeonatos, enquanto que o andebol, hóquei em patins e voleibol ocupavam o segundo lugar.

Nas competições europeias, a equipa de andebol do Sporting CP foi eliminada nos 16 avos de final e o voleibol iria disputar as meias finais da Taça Challenge. No extremo oposto, hóquei e futsal já haviam sido eliminados da Liga Europeia e da UEFA Futsal Champions League, respetivamente.

Mais de 3 milhões de desinvestimento nas modalidades

Se a análise incluir as últimas três épocas, ou seja, os três orçamentos preparados pela atual Direção, é possível perceber que a diminuição das verbas gastas com as modalidades verdes e brancas situa-se nos 3,4 milhões de euros.

Em 2018/19, o Sporting CP investiu quase 12 milhões: 10,8 em “Honorários” e 1,1 milhões em “Gastos com Pessoal”. Na época seguinte (2019/20), ano em que o Clube voltou a ter equipa principal de basquetebol, o orçamento dos leões ficou-se pelos 9,3 milhões: 8 em “Honorários” e 1,3 milhões em “Gastos com Pessoal”. Por fim, para 2020/21, o Sporting CP prevê investir 8,5 milhões: 7,1 milhões em “Honorários” e 1,4 milhões em “Gastos com Pessoal”.

  Comentários