AMORIM EXPLICA GUARDA DE HONRA FEITA NO PORTO - SPORTING
Treinador do Clube de Alvalade abordou derrota dos leões no Estádio do Jamor frente aos dragões
Redação Leonino
Texto
26 de Maio 2024, 21:22
Rúben Amorim, Sporting, Porto, Sérgio Conceição

Sporting perdeu, este domingo, dia 26 de maio, frente ao Porto por 2-1 (a.p.), na final da Taça de Portugal, no Estádio do Jamor. No final da partida, Rúben Amorim falou na guarda de honra e explica que o Clube de Alvalade quis dar o exemplo. O técnico lamentou o desaire, mas deixou no ar a ideia de que, a longo prazo, considera que este desaire pode ser positivo para o futuro.

“Para os vencedores não costuma ser. Para os vencidos é mais fácil. Quisemos dar o exemplo e temos muita fé de que vamos ser os próximos e vão ter de fazer-nos isto. Vontade de ganhar? Sempre. Tinha a mesma vontade ganhando ou não. Há sempre a sensação de querer vencer, até porque quando acaba queremos mais”.

“Torna-a numa boa época. Foi importante vivermos esta final, ainda para mais com estas incidências, para não nos esquecermos de onde viemos. Hoje foi assim, é menos uma taça mas a longo prazo vai ser muito melhor”, disse o treinador.

O lance capital do encontro aconteceu à passagem dos 29 minutos. Foi assinalada grande penalidade a favor dos dragões, após ‘falta’ de Jeremiah St. Juste – que viu cartão vermelho direto – por agarrão a Wenderson Galeno.

Com esta derrota – a sexta em 54 encontros na presente temporada –, o Sporting não consegue conquistar a dobradinha. Os leões procuravam erguer a prova rainha pela 18.ª vez. A última conquista aconteceu em 2018/19, sob comando técnico de Marcel Keizer.

Com mais uma época terminada, Rúben Amorim somou um troféu esta temporada para juntar à coleção: dois Campeonatos Nacionais (2020/21 e 2023/24), duas Taças da Liga (2020/21 e 2021/22) e uma Supertaça Cândido de Oliveira (2021).

  Comentários