AUGUSTO INÁCIO COMENTA CONTINUIDADE DE GYOKERES NO SPORTING: "NÃO CAIU BEM"
Antigo técnico e dirigente dos leões mostrou-se, ainda, feliz por Rúben Amorim continuar como treinador dos verdes e brancos
Redação Leonino
Texto
22 de Maio 2024, 09:46
Augusto Inácio, Gyokeres, Sporting,

Augusto Inácio considera que as declarações do empresário de Gyokeres – em que o mesmo referiu que, se Rúben Amorim saísse do Sporting, a continuidade do sueco seria mais complicada – não foram nada felizes. Em declarações ao jornal ‘A Bola’, o antigo técnico e dirigente dos leões mostra-se feliz por Rúben Amorim continuar como treinador dos verdes e brancos.

“É uma excelente notícia [continuidade de Rúben Amorim]. Era o que todos queriam, algo que estava na cabeça das pessoas. Depois da viagem a Inglaterra, que não correu nada bem, o próprio Amorim, por outras palavras, já havia dito que ficava. É a peça-chave do sucesso. Quando as coisas não correm bem aponta-se o dedo ao treinador, mas também tem de se fazer o inverso”, atira Augusto Inácio.

“Não me esqueço das declarações do empresário do Gyokeres, numa altura em que o Sporting ainda lutava pelo título, que realçou que o jogador não ficava se o treinador saísse, algo que não me caiu bem, estar a intrometer-se. Seguindo essa linha de pensamento, é possível que o jogador repense eventuais convites que tenha”, refere o antigo técnico.

“Sinceramente, acho que é uma belíssima prenda de Natal que todos os Sportinguistas queriam receber [continuidade de Gyokeres]. O Rúben Amorim foi peça fundamental na estrutura do Sporting. É certo que ninguém é insubstituível, mas, bem sei que é uma frase feita, mas corresponde inteiramente. É um grande treinador, endireitou toda a área desportiva e ainda teve um papel preponderante na orientação administrativa. Sem sombra de dúvida que é um treinador com papel preponderante”, afirmou Augusto Inácio.

“Quanto a expectativas para a próxima época, o Sporting está em vantagem relação aos adversários. O Porto está em transição e o Benfica está uma confusão Mantendo Rúben Amorim e algumas pedras-chave do plantel, como Gyokeres, por exemplo, e com mais uma ou outra aquisição, porque é preciso ter um plantel forte, ainda para mais com o novo formato da Liga dos Campeões”, finaliza Augusto Inácio.

Confira aqui os melhores momentos de Viktor Gyokeres:

NOTÍCIAS RELACIONADAS:

  Comentários