EXCLUSIVO LEONINO - BRUNO MASCARENHAS CRITICA ARBITRAGEM DE ANDRÉ NARCISO NO RIO AVE - SPORTING: "VAR SERVE PARA ERRADICAR ESTES ERROS"
Antigo dirigente do Clube de Alvalade falou da atualidade leonina em pleno ciclo infernal de partidas
Redação Leonino
Texto
27 de Fevereiro 2024, 06:00
bruno mascarenhas

Bruno Mascarenhas, antigo dirigente do Sporting, esteve em declarações exclusivas ao Leonino, onde, entre muitos temas, criticou a arbitragem do Rio Ave – Sporting (3-3) liderada por António Nobre e diz que “há uma falta que precede o lance do primeiro golo” dos vilacondenses.

“O lance do primeiro golo do Rio Ave devia ter sido invalidado por indicação do VAR. Há uma falta que precede o lance. É para isso que serve a tecnologia. Para apoiar a equipa de arbitragem e não permitir falsidades mesmo que involuntárias. Foi para erradicar estes erros que tanto nos prejudicaram no passado que insistimos tanto na introdução do VAR no futebol português. No segundo lance dou o benefício da dúvida ao arbitro André Narciso e ao VAR António Nobre. Infelizmente resultou na lesão do nosso atleta, mas aceito a interpretação”, começou por apontar.

Ainda no mesmo momento, Bruno Mascarenhas falou da forma como a atual direção, liderada por Frederico Varandas, poderia ter lidado com a situação vivida em Vila do Conde. “A direção seguramente saberá a melhor forma de gerir a relação com as instâncias da arbitragem e nem sempre fazer barulho é a melhor solução”, atirou.

Quanto à profundidade do plantel, que no embate frente aos vilacondenses, viu-se reduzida em termos de opções de ataque, o ex-dirigente nutre uma certa ‘apreensão’. “Tenho essa preocupação. Sei que foi uma opção estratégica do treinador ter um plantel mais curto. Se por um lado mantém os jogadores em alta rotação, por outro acarreta certos riscos, quando há lesões e castigos”, explica.

“Alertei aqui para o facto de precisarmos de um guarda-redes que nos desse mais garantias e um médio defensivo que pudesse substituir Hjulmand e Morita. Koba Koindredi tem bom toque de bola, mas não sei se tem intensidade suficiente para o futebol ofensivo de Rúben Amorim. Mas são estes que temos e é com estes que espero celebrar títulos no fim da temporada”, defendeu.

Para concluir, Bruno Mascarenhas defendeu que a turma de Alvalade deve manter o foco nas três competições e lançou ainda o embate frente ao Benfica: “Temos três competições onde alimentamos legitimas aspirações a ganhar. Se a equipa italiana, que tem um calendário muito mais exigente que o nosso tudo fará para passar não aceito abdicar da Liga Europa. Aliás provou-se que temos todas as condições para eliminar a Atalanta e perder duas vezes na mesma época com este adversário seria desprestigiante”.

E prosseguiu: “Somos melhores e favoritos a seguir em frente. Acresce que os jogadores são profissionais e querem ganhar tanto como os sócios e simpatizantes. Benfica? Muito empenho e vontade de vencer. Sendo as duas melhores equipas em competição, a que sair vitoriosa desta meia final irá ganhar a Taça”, concluiu Bruno Mascarenhas.

Confira aqui a falta escandalosa sobre Pedro Gonçalves:

Imagem de destaque
  Comentários