“NÃO VOU PRESCINDIR DE QUALQUER VERBA A QUE TENHA DIREITO”
Em declarações ao Record, José Pedro Monteiro, que agora está de saída da equipa de voleibol do Sporting CP, teceu duras críticas aos dirigentes leoninos
Redação Leonino
Texto
2 de Junho 2020, 11:16

José Pedro Monteiro, que agora está de saída da equipa de voleibol do Sporting CP, concedeu uma entrevista ao Jornal Record na qual abordou a saída dos leões e deixou duras críticas aos dirigentes leoninos.

“A direção do Sporting CP achou que não era mais opção e mandou-me embora. Foi assim, liminarmente. Logicamente, esperava outro tratamento dos dirigentes. Tinha a minha vida toda planeada em Lisboa e tive de ‘correr’ para arranjar clube”, revelou o distribuidor português.

José Pedro Monteiro, que tinha mais um ano de contrato com o Sporting CP, revelou que não vai abdicar de qualquer verba a que tenha direito: “Optei por não falar mais com o Sporting CP, por isso entreguei o processo a um advogado. Não vou prescindir de qualquer verba a que tenha direito”.

O português confessa que abandona o Clube “triste com algumas pessoas”, mas com “memórias boas da instituição Sporting CP. É a instituição que levo no coração”. Relativamente a Gersinho, José Pedro Monteiro disse não ter nada a apontar ao treinador brasileiro: “Falei com ele (Gersinho) e disse-lhe que sempre fiz o meu trabalho e respeitei sempre as opções dele, saio com amizade por ele, não tenho nada a apontar-lhe”.

Quanto ao futuro da modalidade no Sporting CP, o voleibolista português deixou algumas questões no ar: “Cálculo, e sou eu a imaginar, que haverá cortes de orçamento, mas pelo que se vai sabendo quanto a contratações, seis ou sete estrangeiros, não sei que cortes são esses”.

Por fim, o distribuidor revelou que, enquanto envergou o leão rampante, sentiu que “a modalidade não era muito bem vista” e disse ainda que a mesma “deveria ter alguém mais competente a dirigir a secção”.

José Pedro Monteiro, que agora deve rumar ao Sporting de Espinho, chegou ao Sporting CP, em 2017, proveniente do Fonte do Bastardo. Desde então, realizou 101 jogos e conquistou um Campeonato Nacional.

  Comentários