QUEREM? PAGUEM! IMPRENSA NACIONAL AFIRMA QUE RÚBEN AMORIM SÓ SAÍ DO SPORTING POR…
Treinador do Clube de Alvalade encontra-se sondado por inúmeras turmas internacionais e existe um valor a cumprir
Redação Leonino
Texto
8 de Abril 2024, 06:27
Rúben Amorim, Sporting, Benfica, Liverpool, Arsenal,

Rúben Amorim não tem qualquer acordo verbal com a direção do Sporting que lhe permita a saída dos leões por 10 milhões para clubes de topo. A informação foi avançada por Fabrízio Romano, jornalista desportivo, mas desmentida pela edição desta segunda-feira no Jornal Record.

O comunicador revelou, na tarde do passado domingo, que o atual treinador dos leões podia estar de malas feitas por valor inferior ao estipulado. O rumor é agora contrariado pelo diário desportivo português que defende ainda que este está blindado por cláusulas e que estas serão mesmo para cumprir. Recorde-se que, o técnico dos verdes e brancos encontra-se a ser seguido por turmas internacionais, sendo que o Liverpool está na ‘pole position’ para trazer o líder verde e branco para a formação que milita na Premier League.

De realçar que, na última renovação de contrato, Frederico Varandas estipulou duas cláusulas de rescisão para Amorim: 30 milhões para clubes portugueses e 20 milhões de euros para emblemas estrangeiros, mas o seu passe irá desvalorizar em 2025, com uma descida substancial para 9,90M de euros.

Rúben Amorim chegou ao Sporting em março de 2020, oriundo do Braga, a troco de uma verba a rondar os 12 milhões de euros (já com ‘juros’ incluídos). Desde então, o técnico liderou os leões em 205 encontros, tendo registado 142 vitórias (69,74 %), 32 empates (15,35 %) e 31 derrotas (14,91 %).

No comando técnico do Sporting, Rúben Amorim conquistou quatro títulos: um Campeonato Nacional (2020/21), duas Taças da Liga (2020/21 e 2021/22) e uma Supertaça Cândido de Oliveira (2021). Destacar, ainda, a chegada aos oitavos de final da Liga dos Campeões, na temporada 2021/22, com os verdes e brancos a caírem aos pés do Manchester City e a recente eliminatória da Taça de Portugal, que permitiu aos leões eliminar o Benfica e chegar, pela primeira vez sob comando técnico de Amorim, ao duelo decisivo da prova rainha.

  Comentários