SERÁ TRAUMA? PRESIDENTE DO CONTROLO DE ANTIDOPAGEM FAZ MARCAÇÃO CERRADA A GOLEADOR DO SPORTING: "NÃO PODE JOGAR!"
Manuel Brito garante que se atleta entrar em campo "será um problema"
Redação Leonino
Texto
7 de Janeiro 2024, 09:38

Diego Cavinato é reforço do Guarany, do Brasil. O ala, que rescindiu de forma amigável com o Sporting, a 21 de setembro de 2023, depois de ter testado positivo num controlo antidoping, vai ter uma nova aventura na sua titulada carreira, mas o presidente da Autoridade Antidopagem de Portugal está decidido em não deixar.

Ao Record, ‘Cavigol’ explicou que, apesar de estar suspenso por três anos, alinhar pelo Guarany não viola qualquer castigo aplicado uma vez que “o campeonato não tem nenhum vínculo com a FIFA”. O campeonato é independente, realizado pela Federação Gaúcha de Futsal.

“Ele não pode competir em lado nenhum do Mundo e seja em que modalidade for. Foi castigado em três anos. Seriam quatro, mas como confessou, foi-lhe reduzido um ano”, garante Manuel Brito, ao diário desportivo.

“Já comuniquei a situação à autoridades antidopagem do Brasil (ABCD), com quem vou ter uma reunião na próxima semana. a WADA (Agência Mundial Antidopagem) também está ao corrente do castigo imposto ao Cavinato, que está aliás na nossa página da ADoP”, disse. “Se jogar, vai ser um problema…”, rematou.

Cavinato chegou ao Sporting em 2015/16, proveniente do Acqua e Sapone (Itália). Ao serviço dos verdes e brancos, o ala italiano de 38 anos fez 340 golos em 341 jogos, tornando-se o maior goleador da história da modalidade verde e branca.

Imagem de destaque
  Comentários