SPORTING CP HUMILHADO PELO LASK LINZ
Leões foram goleados pelos austríacos, por 4-1, e estão fora da Liga Europa
Duarte Pereira da Silva
Texto
1 de Outubro 2020, 21:51
summary_large_image

O Sporting CP foi, esta quinta-feira, 1 de outubro, goleado pelo LASK Linz, por 4-1, e está fora da Liga Europa. Gernot Trauner, Marko Raguz, Michorl e Andreas Gruber apontaram os golos dos austríacos. Tiago Tomás fez o tento solitário da turma de Alvalade.

O Sporting CP entrou em campo sabendo que apenas a vitória interessava de forma a garantir um lugar na fase de grupos da Liga Europa. Para a partida diante do LASK Linz, Rúben Amorim fez apenas uma alteração comparativamente com o jogo diante do FC Paços de Ferreira: saiu Jovane Cabral (lesionado) e entrou Nuno Santos, que se estreou a titular nos leões.

Os austríacos entraram destemidos no Estádio José Alvalade, com as linhas bem subidas e a pressionarem a saída de bola leonina. De forma a ultrapassar essa primeira zona de pressão, os rapazes de verde e branco tentavam algumas combinações rápidas, mas com pouca eficácia.

O jogo estava intenso, com os dois conjuntos a colocarem um ritmo elevado na contenda. Wendel era o homem que tentava pegar na batuta, aproveitando o espaço entre linhas que era concedido pelos austríacos. Nota também para Luís Neto. Nos primeiros minutos, o internacional português ia dominando os duelos com os austríacos.

Porém, no primeiro canto da partida, o LASK Linz chegou ao golo. Após um desvio ao primeiro poste, Gernot Trauner apareceu solto ao segundo poste e fez o 1-0. No primeiro momento, Nuno Mendes falha o corte e, no seguimento da jogada, Tiago Tomás e Pedro Porro também não ficaram bem na fotografia.

Na primeira ocasião de golo, o conjunto de Dominik Thalhammer colocou-se em vantagem. Era o primeiro tento sofrido na presente temporada pelos comandados de Amorim. Tal como havia acontecido na época transata, o LASK colocava-se em vantagem no reduto leonino e o defesa-central austríaco voltava a marcar aos leões.

Com cerca de 20 minutos jogados, o LASK poderia – e deveria – ter ficado reduzido a dez jogadores. Uma entrada a pés juntos de Peter Michorl sobre Matheus Nunes. O árbitro do encontro, Aleksei Kulbakov, ficou-se pela cartolina amarela.

Aos 26 minutos, os leões podiam ter reposto a igualdade no marcador. Wendel lançou Luciano Vietto nas costas da defensiva adversária, mas o argentino, por estar fora-de-jogo, deixou para Tiago Tomás, que, prontamente, lhe devolveu a gentileza. Porém, na cara de Alexander Schlager, o avançado não foi capaz de marcar.

Aos 39 minutos, destaque para Nuno Santos, que teve tudo para fazer o empate. Wendel, com um grande passe, colocou o ex-jogador do Rio Ave FC na cara do guardião do LASK, mas o jogador de 25 anos hesitou e acabou por nem conseguir rematar.

Contudo, três minutos passados (42´), o golo acabou mesmo por chegar. No corredor direito, Nuno Santos redimiu-se da oportunidade falhada e cruzou com conta, peso e medida para Tiago Tomás, que, com um cabeceamento cruzado, fez o 1-1. O jovem avançado, com uma excelente movimentação, fez o segundo golo com a listada verde e branca. Estava reposta alguma justiça no marcador.

As equipas recolheram, assim, aos balneários igualadas no marcador. Uma primeira parte nem sempre bem jogada, com bastantes duelos individuais, mas com um ritmo elevado. No final dos primeiros 45 minutos, o resultado aceitava-se.

No reatar, Sporting CP e LASK entraram pouco esclarecidos e a partida entrou numa toada mais combativa. Apercebendo-se disso, Rúben Amorim lançou para aquecimento Daniel Bragança e Pedro Gonçalves, dois jogadores com bastante critério e que podiam ajudar os leões a chegar à vantagem. É que Luciano Vietto não estava a ter uma noite nada inspirada.

Aos 58 minutos, os austríacos, num contra-ataque letal, voltaram a adiantar-se no marcador. Cruzamento a partir do corredor direito e Marko Raguz, com um remate potente, fez o 2-1. Pedro Porro falhou o corte e o avançado do LASK não perdoou. O lateral espanhol estava a ter um desempenho pouco conseguido.

Aos 61 minutos, nova decisão, no mínimo, questionável de Aleksei Kulbakov. Nuno Santos foi carregado em falta dentro da grande área adversária, mas o árbitro mandou seguir. No seguimento da jogada, contra-ataque dos austríacos e Aleksei Kulbakov com nova decisão duvidosa. Quando o homem do LASK seguia isolado para baliza, Coates parece cortar a bola, porém, o árbitro julgou de outra forma e não teve dúvidas em expulsar o capitão do Sporting CP. No livre subsequente, Michorl fez o 3-1. Fica a sensação de que Adán poderia ter feito algo mais.

Todavia – já depois de Pedro Gonçalves ter entrado para o lugar de Vietto –, o cenário ficou ainda mais negro aos 68 minutos. Após perda de bola em zona proibida, Andreas Gruber fez um chapéu perfeito ao guardião espanhol e apontou o quarto golo do LASK. Um autêntico descalabro no Estádio José Alvalade.

Até ao final, com o jogo praticamente decidido, qualquer um dos conjuntos poderia ter marcado, mas o resultado acabou mesmo por ser o 4-1. Assim sendo, o Sporting CP está fora da Liga Europa.

No próximo domingo, 4 de outubro, às 21h00, os leões deslocam-se até ao algarve, para defrontar o Portimonense SC.

Fotografia de Sporting CP

  Comentários