ABANA, MAS NÃO CAI! ANTIGO TREINADOR DO SPORTING FOI COLOCADO NA PORTA DA SAÍDA, MAS JOVANE CABRAL GANHOU MOTIVOS PARA SORRIR
Extremo cedido pelo Clube de Alvalade procura dar novo rumo à sua carreira, depois de momentos complicados
Redação Leonino
Texto
7 de Fevereiro 2024, 18:45
Jovane Cabral, Sporting

Carlos Carvalhal, treinador do Olympiacos, foi, esta quarta-feira, apontado à porta da saída pela imprensa grega. No entanto, a informação já foi desmentida, e o técnico português orientou a sessão de treinos do emblema de Atenas de modo normal, nas vésperas da partida frente ao OFI Creta.

Assim, o líder irá permanecer ao leme da equipa – que conta com os emprestados Jovane Cabral e Sotiris, bem como de Daniel Podence, antigo futebolista do Sporting – que se encontra no quarto posto da Liga Grega, a nove pontos do líder PAOK.  Recorde-se que Carlos Carvalhal ingressou no Olympiacos no passado mês de dezembro para substituir o ex-técnico, Diego Martínez.

Lembrar que Jovane Cabral ingressou no Olympiacos na janela de transferências de janeiro, depois de um empréstimo mal sucedido na Salernitana, de Itália. O cabo-verdiano ingressou recentemente nos trabalhos do antigo treinador do Sporting, depois de ter sido presença na CAN.

Esta temporada, Jovane Cabral – avaliado em 3,5 milhões de euros – leva 13 encontros: 12 na Serie A e um na Taça de Itália. Ao todo, o avançado leonino contabiliza 706 minutos, nos quais apontou dois golos, diante do Frosinone e da Sampdoria. O extremo ainda não se estreou pelos gregos.

Na última época, de leão ao peito, Jovane Cabral realizou 10 encontros, conseguindo apenas um passe para golo, acabando, na temporada seguinte, por ser emprestado pela turma liderada por Rúben Amorim na tentativa de jogar com mais regularidade.

Ao todo, com a Listada verde e branca, o cabo-verdiano soma 107 jogos, tendo apontado 21 golos marcados e feito 14 assistências. Jovane Cabral conquistou seis títulos pelos leões: um Campeonato Nacional (2020/21), uma Taça de Portugal (2018/19), uma Supertaça Cândido de Oliveira (2021) e três Taças da Liga (2018/19, 2020/21 e 2021/22).

  Comentários