AMORIM TINHA PRINCÍPIO DE ACORDO COM LIVERPOOL: ESPECIALISTA REVELA O QUE FALHOU NA SAÍDA DO SPORTING
Emblema de Anfield tinha praticamente tudo acertado com o treinador do Clube de Alvalade, mas exigências de última hora ditaram final do negócio
Redação Leonino
Texto
17 de Maio 2024, 16:23
Rúben Amorim, Sporting, Benfica, Liverpool, Arsenal,

O Liverpool estava muito interessado em contratar Rúben Amorim. Contudo, Frederico Varandas terá sido o grande responsável para a queda do negócio que ditava a saída do treinador, que já tinha princípio de acordo para rumar a Anfield.

A informação é avançada por Christian Falk – jornalista alemão especializado em assuntos relacionados com o mercado de transferências – garantindo que a mudança do treinador dos leões para os reds estaria falada por cerca de 10 milhões de euros.

No entanto, a mesma fonte revela ao CaughtOffside que Frederico Varandas, Presidente dos leões, terá exigido mais 10 milhões de euros – 20 no total – valor da cláusula de rescisão do técnico para clubes estrangeiros. O emblema de Merseyside acabou por não aceitar os moldes do negócio e Amorim confirmou no Marquês de Pombal, durante os festejos do 24.º campeonato nacional, que vai continuar ao serviço dos verdes e brancos na próxima temporada.

Rúben Amorim chegou ao Sporting em março de 2020, oriundo do Braga, num negócio que custou aos cofres verdes e brancos qualquer coisa como 12 milhões de euros, já com ‘juros’ incluídos. Desde então, o técnico liderou 211 encontros, tendo vencido 147, empatado 33 e perdido 31, sendo uma das grandes figuras dos verdes e brancos nos últimos anos.

Ao comando do Sporting, Rúben Amorim conquistou cinco títulos: dois Campeonatos Nacionais (2020/21 e 2023/24), duas Taças da Liga (2020/21 e 2021/22) e uma Supertaça Cândido de Oliveira (2021). O treinador tem contrato com o Clube de Alvalade até junho de 2026 e uma cláusula de rescisão de 20 milhões para emblemas estrangeiros e 30 para clubes nacionais.

  Comentários