COMO ASSIM? GUARDIÃO ADVERSÁRIO DO SPORTING LEMBRA 'MALDADE' DE NUNO SANTOS: "NÃO POSSO DIZER QUE ESTEJA FELIZ"
Ala do Clube de Alvalade foi um dos finalistas do Prémio Púskas, mas acabou por perder o galardão para Guilherme Madruga
Redação Leonino
Texto
16 de Janeiro 2024, 11:16

Rafael Bracali, antigo guarda-redes do Boavista, falou do golo de Nuno Santos, que foi um dos três candidatos ao Prémio Púskas, mas que acabou por sair derrotado por escassos números para o tento certeiro de Guilherme Madruga, de bicicleta. O guardião, que estava entre os postes na partida frente aos leões, recordou o momento.

“Foi o golo mais bonito que alguém me marcou. Com aquele envolvimento, trocar o pé, é no fundo acrobático. É um grande golo. Só percebi que o golo tinha sido de letra ao intervalo. Para mim, tinha sido com o pé direito, porque tinha alguém à minha frente e não consegui ver o movimento dele”, começou por dizer o brasileiro ao jornal A Bola.

Ainda no mesmo momento, o ex-axadrezado falou em mérito por parte do camisola 11 do Clube de Alvalade. “É mérito total do Nuno Santos, de tal forma que foi o golo do ano. Tem de se reconhecer, mesmo sendo adversário, haver fair play”, rematou ainda.

“Nunca tive orgulho dos golos sofridos. É mérito do Nuno Santos e o orgulho é para ele. Não posso dizer que esteja feliz”, terminou ainda o guarda-redes que representou o emblema da Invicta durante cinco temporadas consecutivas.

Nuno Santos – avaliado em 12 milhões de euros – chegou ao Sporting em 2020, oriundo do Rio Ave, a troco de 3,75 milhões de euros por 80% do passe. Desde então, o ala contabiliza 163 jogos de leão ao peito, tendo marcado 30 golos e 33 assistências, conquistando quatro títulos.

  Comentários