"FOI EVIDENTE": LUÍS PEDRO SOUSA EXPLICA TÍTULO DO SPORTING DE AMORIM
Chefe de redação do Record desvendou todos os passos necessários à conquista do troféu por parte dos leões, numa temporada de grande nível
Redação Leonino
Texto
19 de Maio 2024, 09:34
Rúben Amorim, Luís Pedro Sousa, Sporting

Luís Pedro Sousa, chefe de redação do Record, acredita que as contratações do Sporting no mercado de verão, aliadas ao trabalho de Rúben Amorim e à ascensão de jogadores como Francisco Trincão e Geny Catamo foram cruciais para a conquista do 24º título de campeão nacional.

“Com o pleno de vitórias em casa e 90 pontos somados, o Sporting teve ontem a merecida consagração em Alvalade. Do princípio ao fim do Campeonato, os leões foram indiscutivelmente a melhor equipa, pelo que ninguém de boa-fé ousará, por certo, colocar em causa a justeza e a eloquência desta conquista”, começou por dizer, no diário desportivo.

“A supremacia foi tão evidente que são vários os fatores que a explicam. De qualquer forma, a inspiração e a maturidade de Rúben Amorim, a coesão do grupo e a competência evidenciada no ataque ao mercado no último verão, de onde emergiram Gyökeres, recrutado na segunda divisão inglesa, e Hjulmand, adquirido ao modesto Lecce, sobressaem entre muitos outros”, acrescentou, explicando a conquista do título.

“A súbita subida de rendimento de Trincão, o aparecimento de Geny em momentos-chave e a fantástica gama de opções para o centro da defesa, por exemplo, não são também meros detalhes”, prosseguiu, antes de terminar e deixar um aviso sobre os dois rivais.

“O mérito do Sporting não pode ser, por outro lado, diminuído pelo demérito dos rivais. Sérgio Conceição não conseguiu, de novo, fazer mais com menos no Dragão e o Benfica navegou num mar de equívocos, por todos bem cedo detetados, mas que Rui Costa e Roger Schmidt não souberam resolver”, disse Luís Pedro Sousa.

  Comentários