O SUSPEITO DO COSTUME
Leões vencem o CD Santa Clara, por 1-0, com Jovane Cabral a resolver a partida
Maria Pinto Jorge
Texto
10 de Julho 2020, 21:19
summary_large_image

Neste final de tarde/início de noite de sexta-feira, o Sporting CP recebeu e venceu o CD Santa Clara, por 1-0, na 31.ª jornada da Liga NOS. Quem resolveu a partida? Mais uma vez, Jovane Cabral e os verdes e brancos continuam invictos frente à equipa açoriana, que nunca venceu ao Clube de Alvalade.

Números da partida

Com os pupilos de Rúben Amorim a entrar em campo com 3-4-3 e com quatro alterações no seu onze inicial, dando destaque a Idrissa Doumbia, tendo em conta que foi a primeira vez que o míster leonino o coloca como titular. Desta forma, os leões mantiveram a defesa a três jogadores, mas com a Acuña sobre a esquerda.

De assinalar, ainda, o jogo número 50 na Liga portuguesa de Wendel. O brasileiro conta, agora, 32 vitórias, oito empates, 10 derrotas e 3.695 minutos.

Aos 6 minutos, deu-se a primeira oportunidade dos leões na partida. Plata abriu para a entrada de Ristovski, que rematou cruzado sobre a direita. Logo de seguida (9’), a equipa dos Açores reagiu, mas Max ganhou a Sanuzi nas alturas. Sendo que, estes primeiros 10 minutos, foram totalmente controlados pela equipa de Rúben Amorim.

Chuva de remates

À passagem pelo minuto 22, combinação de Plata com Ristovski e o avançado rematou com o pé direito. A bola sofreu ainda um desvio. Um lance de muito perigo para os forasteiros.

Pouco depois, foi Doumbia quem ameaçou. O jogador leonino chegou mesmo a marcar na recarga de um primeiro remate do capitão, Coates, mas o árbitro acabou por assinalar fora de jogo.

Jovane queria, apenas, a bola nos pés. Num livre perigoso pela esquerda, o jovem leão marcou e a bola rasou a barra. Cheirou a golo em Alvalade.

Sporting CP a pressionar bastante nesta fase final dos primeiros 45 minutos. Três cantos consecutivos para os leões.

Ainda antes do intervalo, Sporar (41’), rematou ao poste da baliza de Marco Rocha. Marco tentou um alívio à entrada da área, mas o esloveno meteu o pé e a bola passou muito perto de entrar.

Foram uns primeiros 45 minutos com poucos lances de perigo e pouca dinâmica. No entanto, o Sporting CP liderou completamente a partida, enquanto o Santa Clara continuava a tentar anular os leões.

Com Rúben Amorim ao leme, em Alvalade, o Sporting CP apenas chegou ao intervalo sem golos marcados em três ocasiões e esta foi uma delas. Na primeira parte, os leões tiveram o dobro dos remates (seis contra três), nenhuma equipa acertou na baliza e Jovane Cabral foi mesmo o mais rematador em campo, com três remates.

Quem mais?

No regresso dos balneários, os homens de verde e branco surgiramcom o jogo mais subido e pressionante, sem nenhuma alteração em ambas as equipas.

Jovane Cabral, juntamente com os seus companheiros, continuava a ameaçar. Cada vez mais, os leões tinham, sem dúvida, regressado com outra atitude, algo que deu frutos ao minuto 67.

Nesse mesmo minuto, (mais um) golo do número 77 leonino, com um remate de pé esquerdo no coração da área, ao ângulo superior esquerdo. A assistência de Wendel com um cruzamento para a área.

 

Jovane Cabral marcou pela 6.ª vez em 2019/2020, sendo que, o extremo, fez o gosto ao pé em quatro das últimas cinco jornadas.

Nota, também, para Diogo Salomão, jogador formado no Sporting CP, que entrou, ao minuto 74, pela equipa dos Açores.

Em cima dos 90 minutos, Plata cai na área num lance com Zaidu. O árbitro manda jogar, mas os leões continuaram a pedir grande penalidade, que não foi assinalada.

Desta forma, os leões regressam às vitórias e consolidam o terceiro lugar, agora, com 59 pontos. Na próxima jornada, a antepenúltima do campeonato, o Sporting CP desloca-se até ao Estádio do Dragão, já na próxima quarta-feira (15 de julho), pelas 21h30.

Fotografia de Record.

  Comentários