VIEIRA ACUSADO DE RECEBIMENTO INDEVIDO DE VANTAGEM
Presidente do SL Benfica será mesmo um dos acusados no âmbito do processo LEX. Rui Rangel acusado de corrupção passiva em ato ilícito
Redação Leonino
Texto
18 de Setembro 2020, 14:09
summary_large_image

O Presidente do SL Benfica, Luís Filipe Vieira, foi acusado, no âmbito do processo LEX, de recebimento indevido de vantagem em coautoria material com Fernando Pagamim Tavares e Jorge Rodrigues Barroso. O Ministério Público, junto do Supremo Tribunal de Justiça, deduziu acusação contra 17 dos 18 arguidos, entre os quais Rui Rangel, Fátima Galante e Vaz das Neves, que estão acusados de corrupção.

O processo gira em torno de Rui Rangel. O ex-juiz desembargador, que era, na altura, magistrado, está, ao todo, acusado de 21 crimes: dois de corrupção passiva, quatro de abuso de poder, um crime de recebimento indevido de vantagem, um crime de usurpação de funções, seis crimes de falsificação de documentos, seis crimes de fraude fiscal e ainda um crime de branqueamento de capitais. A Procuradora entende agora, dois anos depois, que há indícios de prova para levar a julgamento praticamente todos os suspeitos, dos quais se encontra o Presidente do SL Benfica.

Com alegados interesses e fazendo-se valer de presidente do SL Benfica, Luís Filipe Vieira, não se encontra apenas neste processo. Recorde-se, em exclusivo leonino, que o presidente do SL Benfica contactou presidentes de outros clubes a pedir para ocultarem dívidas do Vitória de Setúbal (LER AQUI).

  Comentários