“GOSTO DE VER ESTA PREOCUPAÇÃO COM UM EMPATE DO SPORTING”
Rúben Amorim reagiu ao empate em Moreira de Cónegos (0-0)
Maria Pinto Jorge
Texto
7 de Julho 2020, 09:02
summary_large_image

Em conferência de imprensa, após o final do empate entre o Sporting CP e o Moreirense FC (0-0), em partida a contar para a 30.ª jornada do campeonato (LER AQUI), Rúben Amorim, treinador dos leões, assumiu a falta de eficácia da sua equipa.

“A ideia de jogo esteve lá, contra 11 ou contra 10. Conseguimos empurrar o Moreirense, mas continuámos a definir mal. Depois o jogo tornou-se estranho com muitas substituições, lançamentos, quebrou um bocado o ritmo. Tentámos ganhar e não conseguimos. Ainda assim, gostei do jogo deles. Tivemos os problemas que temos vindo a apresentar, mas estivemos sempre mais perto do golo”, disse.

Ainda assim, o míster leonino não mostrou preocupação com o empate: “Não entrei em euforias quando estávamos a ganhar e agora também não vou ficar mal. O caminho é o mesmo. Temos problemas em todas as áreas e há que continuar a trabalhar para melhorar a equipa. Ainda assim, gosto de ver esta preocupação com um empate do Sporting CP, mas não há drama nenhum”, explicou.

Com a partida a ficar marcada por alguns lances polémicos, sobretudo duas grandes penalidades por assinalar, Rúben Amorim apontou os erros do árbitro Tiago Martins, mas foi claro em como os leões deviam ter feito mais para ganhar mesmo sem esses penáltis.

“Não sei se condicionou ou não. No lance do Coates, o árbitro foi ver e achou que não era penálti, pronto. Eu foco-me mais no que devíamos ter feito. Mesmo com os dois penáltis que deviam ter sido assinalados e a expulsão do lateral-esquerdo (Abdu Conté), devíamos ter ganho. Vamos de ter de continuar a trabalhar no que podemos controlar e tentar fazer o máximo”, referiu.

Com a ausência de Eduardo Quaresma tanto no onze titular como na convocatória, a dúvida instalou-se entre adeptos e imprensa. Assim, Rúben Amorim explicou o motivo para o jovem de 18 anos ter ficado de fora da partida: “O Eduardo Quaresma precisava de respirar fisicamente e mentalmente. Estava a existir muita pressão com ele, senti-o muito cansado. Sabendo que ia ser um jogo muito complicado, achei que era melhor descansar”, terminou.

Fotografia de Sporting CP.

  Comentários