INACREDITÁVEL! TITULAR DO SPORTING FOI VÍTIMA DE POLITIQUICES E ACABOU ENCOSTADO MAIS DE UM MÊS
Pupilo de Rúben Amorim não integrou as opções do técnico e tem perdido ritmo de jogo nesta viragem de calendário
Redação Leonino
Texto
14 de Fevereiro 2024, 11:03
Marcus Edwards, St. Juste, Viktor Gyokeres, Ousmane Diomande, Hidemasa Morita, Sporting, Atalanta, Liga Europa

Ousmane Diomande iniciou o Campeonato Africano das Nações (CAN) como titular inquestionável na seleção anfitriã, a Costa do Marfim, mas encerrou o torneio com apenas dois jogos e 167 minutos em campo, tendo até ficado de fora em três dos sete encontros da caminhada rumo ao título continental.

Esta situação, que causou bastante estranheza, foi atribuída, segundo avança o jornal ‘A Bola’, ao jogo político que resultou na saída do treinador que iniciou a competição e na despromoção de alguns jogadores mais jovens em favor de outros mais experientes, que exerceram influência no balneário.

O Ministério do Desporto também teve um papel ativo neste jogo de bastidores, que afetou não só o treinador francês Jean-Louis Gasset, mas também o jovem central de 20 anos do Sporting, entre outros jogadores com menor peso na equipa.

Peça fundamental no Sporting de Rúben Amorim, as atuações de Diomande pelos leões levaram-no à seleção da Costa do Marfim. Contratado em janeiro de 2023 ao Midtjylland por 7,5 milhões de euros, enquanto estava emprestado ao Mafra, no âmbito de um protocolo entre os dinamarqueses e o clube da Liga 2, a ascensão do defesa ao serviço do Sporting foi meteórica, e, quando partiu para a CAN, era o titular inquestionável na ala direita do trio defensivo dos leões.

Na Costa do Marfim, Diomande foi titular nos dois primeiros jogos da fase de grupos – 77 minutos no jogo contra a Guiné-Bissau (2-0) e 90 minutos no jogo contra a Nigéria (0-1).  A partir daí, o central foi relegado para a bancada em três jogos: a derrota por 4-0 contra a Guiné Equatorial, a vitória por 1-1 (5-4 após penalidades) contra o Senegal nos oitavos de final, e a vitória por 2-1 contra o Mali nos quartos de final. O atleta do Sporting foi, ainda, suplente não utilizado em dois jogos: a vitória por 1-0 contra o Congo nas meias-finais e a vitória por 2-1 contra a Nigéria na final.

Contas feitas, Diomande não joga há quase um mês, desde 18 de janeiro, e regressa a Alvalade com muito pouco ritmo competitivo, o que exigirá um trabalho específico para que o número 26 dos leões possa voltar a ser uma opção inicial.

  Comentários