Corner Left

Receba, em primeira mão, as principais notícias do Leonino no seu WhatsApp!

WhatsApp Seguir

Modalidades

“SPORTING CP É UM SÍMBOLO DE CAMPEÃO, É UM CLUBE DE CAMPEÕES”

Entrevista exclusiva do Leonino a Fernando Fernandes, campeão mundial de kickboxing e uma das grandes referências do nosso Clube

Leonino - Onde o Sporting é notícia
Leonino - Onde o Sporting é notícia

  |

Icon Comentário0

Fernando Fernandes chegou ao Sporting Clube de Portugal em 1992 e desde aí que se dedica ao Clube, primeiro como atleta e treinador e agora como treinador, dirigente e massagista. Antigo campeão nacional, europeu, mundial e intercontinental de kickboxing e também com títulos nacionais de boxe, Fernando Fernandes falou em exclusivo ao Leonino. Um campeão no ringue e na vida.


Leonino: Publicou um livro em setembro de 2016. Era um objetivo contar a sua história?


Fernando Fernandes: Já tentava publicar o livro há mais de 20 anos. Na altura, ainda não existia internet e quando ia ao estrangeiro competir ou fazer estágios via que o nível no nosso país era muito inferior. Como tal, quis fazer um livro em que pudesse, não só contar a minha história, mas também mostrar as bases da minha modalidade através do nome do Sporting CP. Quis dar esta dinâmica das artes marciais e dos desportos de combate não só aos adeptos destas áreas, mas também a todos os Sócios e adeptos do mundo Sporting CP. Foi uma forma de dinamizar o meu trabalho, porque passam milhares de pessoas aqui pelo Sporting CP, de várias modalidades, e as pessoas não sabem e não conhecem. Foi uma forma de não deixar em vão o meu trabalho pelo Clube.


No livro refere que viver entre Lisboa e o campo o ajudou a tornar-se um campeão. O que lhe trouxe esta experiência?

Quando era miúdo, entre os seis e os 13 anos, tinha quatro meses de férias de verão. Para não andar sozinho na rua, ia para a terra da minha mãe, ao pé da Serra da Estrela, Oliveira do Hospital. Lá, os meus avós tinham animais, eram agricultores e o meu avô era lenhador. Todo este mundo da natureza foi importante na minha educação, até porque este afastamento dos meus pais me obrigou a crescer desde novo. Ajudou-me na minha valorização e a que me desenvolvesse a nível atlético.


“O respeito pelo mestre está muito diferente de quando iniciei”

Começou nas artes marciais depois de ver filmes. Sente que falta algo que atraia os jovens hoje em dia para estas modalidades?

Sim, acho que o mundo das artes marciais, quando as pessoas são bem formadas, porque agora estão algo deturpadas em relação a quando comecei… o respeito pelo mestre está muito diferente de quando iniciei, assim como o respeito pelo próximo, mas é um meio de educação e de fazer crescer a vários níveis, principalmente os jovens, em áreas como o auto-controlo, o auto-domínio ou em focar num objetivo, no respeito e ética pelo próximo. Era importante arranjar formas de atrair mais jovens e existir uma nova dinâmica nesta área.

Começou quase ao mesmo tempo como treinador. O que lhe dava mais prazer?

As duas coisas completam-se. Gosto de ensinar e de transmitir os meus conhecimentos a todos os que os procuram. Aproveito para convidar as pessoas a virem experimentar a modalidade. Subir ao ringue é uma forma de me divertir, de me motivar para o treino, porque tendo objetivos avançamos e a competição é um estímulo para treinarmos mais.

“Treino duro, combate fácil” é um lema de vida? É fácil passar aos atletas?

Nós temos de saber os nossos limites. É através dos treinos duros, que nos fazem ir além da nossa capacidade, que ficamos a conhecer o nosso corpo e a nossa mente. O mais importante de tudo é saber os nossos limites e saber quando devemos parar, quando podemos treinar mais ou menos e temos que saber ouvir o nosso corpo. Este é um lema que é importante para sabermos conhecer o nosso corpo. Tem que existir empatia entre todos. Quando os atletas estão recetivos, o treinador deve passar a mensagem, quando não estão temos de esperar que o estejam. É uma questão de sensibilidade.

“Dignificar o nome do Sporting”

Sente que os jovens de hoje não se dedicam tanto ao treino?

O que acontece agora é que há uma maior oferta. Há mais desportos, mais jogos, internet. Os jovens têm muita oferta e isto faz com que se dispersem um pouco. Mas quem quer evoluir, crescer e ir mais além foca-se no treino e nos seus objetivos. O que acho de diferente é a oferta que existe.

Praticou karaté, kickboxing e boxe. Eram complementos ou por vontade própria?

Quando comecei aos 13 anos nas artes marciais, o kickboxing ainda não estava muito desenvolvido e comecei pelo karaté, no Judo Clube de Portugal, com o mestre Raúl Cerveira. Ao fim de três ou quatro anos vi que não era aquilo que queria. Precisava de uma dinâmica diferente. Foi aí que encontrei o full contact, que depois passou a kickboxing e que agora é kickboxing-muay thai. Quando a encontrei percebi que era esta a modalidade que ia ao encontro do meu gosto pessoal. O boxe era um complemento para ganhar ritmo competitivo e de dignificar o nome do Sporting CP, porque conquistámos vários títulos. Mas era um complemento para o kickboxing.

O que originou o regresso sete anos depois com o boxe?

Foi entre os 30 e os 37 anos. Quando tinha 30 anos, o meu filho nasceu e a modalidade não era rentável e passei a dedicar-me mais à recuperação, porque também sou massagista. Comecei por me recuperar a mim próprio e depois passei a prevenir os outros atletas. Decidi tirar o curso de massagista e, numa fase mais difícil economicamente, decidi focar-me mais nesta área. Atualmente, por referência, procuram-me para os ajudar na sua recuperação. Mas não me sentia realizado nestes setes anos e voltei a competir entre os 37 e os 45 anos, sempre de leão ao peito, porque o Sporting CP é que é importante.

Sente-se realizado com a sua carreira?

A nível pessoal estou totalmente realizado e sinto que atingi todos os meus objetivos de vida. Mas, agora, tenho outros projetos e ideias que também vão ser realizados, porque na vida cada um recebe o que merece.

“Tenho muitos dias especiais

26 de março de 1994. O dia mais feliz da sua vida?

É um dia muito especial para mim, mas tenho muitos dias especiais. O dia que conheci a minha mulher, que infelizmente já não está entre nós. O dia em que cheguei ao Sporting CP. O nascimento dos meus filhos. Também tive dias muito felizes com os meus pais, nos meus treinos ou com os meus verdadeiros amigos. Mas esse dia foi muito especial, porque foi o culminar de muitos anos de trabalho, dedicação, de esforço e de um empenho total para uma causa, que é ser campeão.

Como chegou ao Sporting CP?

A modalidade, no Sporting CP, iniciou-se através do taekwondo, que foi uma modalidade que o Presidente João Rocha trouxe para o Clube e para Portugal após uma visita à Coreia do Sul. O Sporting CP sempre acarinhou muito os desportos de combate. Se virem, há muitas modalidades de combate no Sporting CP. Desde que o kickboxing veio para Portugal que o Clube quis ter a modalidade. Em 1990 fui campeão europeu e foi aí que começaram os contactos para me trazer para o Sporting CP. Porquê? Porque o Sporting CP é um símbolo de campeão, é um Clube de campeões e identifico-me como um campeão. Desde essa altura que existiu uma empatia grande com o Clube. O meu projeto e objetivo é a cada dia que passa valorizar o Sporting CP.

Está no Sporting CP desde 1992. Como é trabalhar no Clube do coração?

Tem sido uma educação constante, tenho aprendido muito, tenho crescido muito e evoluído muito. O Sporting CP tem sido muito importante para mim e creio que uma forma de reconhecer e valorizar o que o Clube tem feito por mim é de uma forma diária contribuir para engrandecer esta instituição.

O que é que o Fernando e o Sporting CP têm feito para atrair mais atletas jovens para o Clube?

Desde abril de 1992 que tenho feito o meu melhor pelo Clube. O meu pai era do Sporting CP, lembro-me de em miúdo vir a Alvalade ver a bola com ele, e em 1992 fui convidado para vir para o Clube do meu coração. Foi uma grande alegria. Tenho andado pelos núcleos, entre os adeptos, que valorizam muito o meu trabalho e tento valorizar o Clube e a minha modalidade de coração. Mas estou atento a todas as modalidades e gosto de partilhar as minhas experiências e conhecimentos com todos os que os querem ouvir.

“Tento que o meu trabalho seja válido perante todos os Sportinguistas”

Foi o primeiro de quatro campeões mundiais do Sporting CP na modalidade. Sente que é reconhecido por tudo o que deste ao Clube, quer como atleta quer como treinador?

Creio que sim, pela continuidade do trabalho diário, meu e da minha equipa de trabalho, composta pelo Edson Santos, Miguel Franco e o António Crisóstomo, e seguimos o lema do ‘um por todos e todos por um’. Depois tenho ainda os próprios atletas que se ajudam uns aos outros. Nós somos uma equipa. Tento que o meu trabalho seja válido perante todos os Sportinguistas e creio que os Sportinguistas reconhecem este trabalho. Tudo o que fazemos é de forma transparente. Mas sou muito abordado por adeptos, antigos dirigentes e antigos atletas, que prova que sou uma pessoa de bem.

O futuro próximo está assegurado?

Queremos ter cada vez mais atletas, queremos trazer mais títulos para o Clube e que as pessoas reconheçam o nosso trabalho. Todos temos de ter uma oportunidade. O que quero é ter cada vez mais atletas, trabalharmos mais e com mais empenho para que possamos trazer mais alegrias aos Sportinguistas.

Como vê o atual estado da modalidade no Sporting CP, em Portugal e no Mundo?

A modalidade tem estado a crescer muito. Cada vez há mais praticantes e reconhecimento e vai ser uma modalidade olímpica em breve, o que demonstra a sua grandiosidade.


Modalidades

EXCLUSIVO LEONINO - DIRETAMENTE DA CHINA, VARANDAS CONTRATA INTERNACIONAL UCRANIANO PARA O SPORTING

Presidente dos leões fechou reforço para atacar título em 2024/25

Frederico Varandas, Presidente do Sporting, fechou reforço para atacar título em 2024/25
Frederico Varandas, Presidente do Sporting, fechou reforço para atacar título em 2024/25

  |

Icon Comentário0

Frederico Varandas garantiu Yurii Synytsia como reforço do Sporting para a próxima temporada, sabe o Leonino. O distribuidor internacional pela Ucrânia chega a Alvalade diretamente da China e será mais uma das muitas caras novas do plantel de voleibol dos verdes e brancos na época 2024/25.


O atleta chega para ocupar o lugar de Chema Carrasco, um dos seis voleibolistas que deixaram recentemente Sporting. Fonte próxima do processo revela ao nosso Jornal que Synytsia está fechado e deverá ser apresentado em breve pelo Clube de Alvalade.


Yurii Synytsia está na China há dois anos, tendo sido contratado pelo Hebei ao Develi Belediyespor, da Turquia. De momento ao serviço do Beijing, o atual vencedor da Liga Europeia (batendo a Croácia na final, por 3-1), chega para acrescentar qualidade à equipa do Sporting, que quer melhorar os resultados da temporada passada.


Em 2023/24, os comandados de João Coelho chegaram à final do Campeonato Nacional, tendo acabado por perder, na negra, com o Benfica. Desta forma, os verdes e brancos não conseguiram sagrar-se vencedores de um título que foge desde a temporada 2017/18 e falham assim a conquista da ‘dobradinha’, depois de terem vencido a Taça de Portugal frente à Fonte do Bastardo.

Os leões vão reformular a equipa sendo que além de terem o ucraniano fechado, Edson Valência é o principal nome apontado como reforço. O experiente central de 36 anos que na última temporada representou o Narbonne – penúltimo classificado da liga francesa – e o Maccabi Tel Aviv, de Israel, onde se sagrou campeão, pode regressar a Portugal, depois de ter representado o Vitória de Guimarães, o Viana e a Fonte do Bastardo.



Modalidades

OFICIALÍSSIMO! SPORTING CONFIRMA EXCLUSIVO LEONINO E TEM NOVO TREINADOR PRINCIPAL

Turma de Alvalade quer vencer campeonato nacional e apresenta equipa técnica

Sporting quer vencer campeonato nacional e apresenta equipa técnica para 2024/25
Sporting quer vencer campeonato nacional e apresenta equipa técnica para 2024/25

  |

Icon Comentário0

É oficial! Edo Bosch é o novo treinador de hóquei em patins do Sporting, como noticiou em Exclusivo o Leonino, no passado dia 20 de abril. O técnico espanhol chega Alvalade proveniente da Oliveirense, onde deixou muito boas indicações, que chamaram a atenção dos responsáveis verdes e brancos.


"É uma honra e um orgulho vestir esta camisola, as primeiras sensações de estar no Sporting são muito boas. Estamos a conhecer os cantos à casa e vamos começar a trabalhar para começar com toda a força”, começou por dizer, em declarações aos meios de comunicação dos leões.


“Primeiro que tudo queria dar os parabéns pela excelente época que fez o Alejandro [Domínguez] e sobretudo desejar-lhe a melhor saúde para toda a família e dizer-lhe que espero que tudo melhore para que volte ao hóquei, porque é uma pessoa que faz falta ao hóquei em patins", admitiu, mostrando compaixão pelo argentino, que se viu forçado a deixar Alvalade.


“É fundamental, a verdade é que o campeonato está muito igualado, não só nos jogos grandes são precisos os adeptos, mas em todo o ano, porque por vezes esses pormenores fazem a diferença. Queremos fazer uma grande época, queremos que os adeptos se identifiquem com a nossa equipa, que gostem da garra da equipa e que nos ajudem a lutar, porque nem todos os jogos começam bem, nem todos são fáceis e aquela força extra que vem das bancadas é necessária”, admitiu Edo Bosch.

Vai ser um Sporting que vai trabalhar muito, que vai ser muito unido e, sobretudo, que vai procurar praticar um bom hóquei e que vai lutar para conseguir os seis títulos a que nos propomos. Espero que apareçam, porque juntos é tudo mais fácil”, assegurou, por fim.


Edo Bosch fez já quatro épocas como treinador principal e conta uma Taça Continental no currículo, conquistada em 2022/23, ao serviço do Valongo, derrotando o Trissino, de Itália, na final, por 2-1. Antes de pendurar os patins, o ex-hoquista venceu uma Taça de Espanha, uma Taça Europeia, sete Taças de Portugal, nove Supertaças e 11 Campeonatos Nacionais. O treinador irá acabar por trazer para Alvalade também o seu filho, Xano Edo.

Confira a publicação:



Clube

MARGARIDA CORCEIRO ESTÁ CADA VEZ MAIS DISTANTE DE JOÃO FÉLIX; ADEPTA DO SPORTING REVELA TUDO

Adepta do Sporting revela tudo

Leonino - Onde o Sporting é notícia
Leonino - Onde o Sporting é notícia

  |

Icon Comentário0

Margarida Corceiro concedeu, recentemente, uma entrevista à revista ‘Caras’, para a sua edição desta semana. No artigo, a atriz revela que se cansou de viagens e que permanecerá por Portugal, durante algum tempo.


“Tenho saudades de casa e vou ficar por cá”, disse a namorada de João Félix, atual avançado do clube de futebol, Chelsea. Com o atleta a viver em Londres e a parceira a morar em Lisboa, o casal fica, assim, separado por mais de 15 mil quilómetros de distância.


Magui prepara-se agora para uma nova aventura profissional. A influencer é a nova apresentadora do ‘Cabelo Pantene – A Competição’. O programa ainda não tem uma data de estreia oficializada, mas sabe-se que as filmagens já arrancaram, na Central Models.


“Nunca tinha pensado em ser apresentadora. Surgiu a oportunidade, pensei que não havia motivo nenhum para recusar e aceitei. Fiquei logo entusiasmada”, disse a modelo à revista ‘Caras’.

Margarida é confessa adepta do Sporting e já fez várias juras de amor ao clube. Uma das mais recentes foi mesmo no programa da TVI, Dois às 10.


Confira o vídeo:

NOTÍCIAS RELACIONADAS


envelope SUBSCREVER NEWSLETTER


OFICIAL! APÓS UMA ÉPOCA NO SPORTING, JOGADOR MUDA-SE PARA A BUNDESLIGA E REFORÇA FRIBURGO
Modalidades

OFICIAL! APÓS UMA ÉPOCA NO SPORTING, JOGADOR MUDA-SE PARA A BUNDESLIGA E REFORÇA FRIBURGO

 

Icon Comentário0
DE REGRESSO? JOGADOR QUE JÁ FOI PEÇA-CHAVE DO SPORTING PODE VOLTAR A ALVALADE ESTA ÉPOCA
Modalidades

DE REGRESSO? JOGADOR QUE JÁ FOI PEÇA-CHAVE DO SPORTING PODE VOLTAR A ALVALADE ESTA ÉPOCA

 

Icon Comentário0
NÃO QUERIAM MAIS NADA! BENFICA SONDA CONTRATAÇÃO DE CRAQUE COM OITO TÍTULOS PELO SPORTING
Modalidades

NÃO QUERIAM MAIS NADA! BENFICA SONDA CONTRATAÇÃO DE CRAQUE COM OITO TÍTULOS PELO SPORTING

 

Icon Comentário0