"É LENTO E TEM MUITAS DEBILIDADES": LUÍS MATEUS ARRASA TITULAR DO SPORTING DE AMORIM
Autor de livro sobre Roger Schmidt, treinador do Benfica, apontou inúmeros 'defeitos' a craque dos leões
Redação Leonino
Texto
1 de Junho 2024, 16:16
Luís Mateus, Sporting, Rúben Amorim

Sebastián Coates voltou a ser uma das grandes figuras do título do Sporting. Imperial na defesa de Rúben Amorim, o central dos leões parece não gerar opiniões unânimes. Luís Mateus, autor de ‘Schmidtologia’ – livro sobre o treinador do Benfica – deixou algumas críticas ao uruguaio.

“É um jogador importante da história do Clube. Lenda não, pois tenho algumas dificuldades em classificar. Para mim, as lendas são um bocadinho acima. Não nos podemos esquecer da evolução do próprio Coates dentro do Sporting. Houve momentos em que foi muito criticado, sobretudo antes da chegada de Rúben Amorim, que trouxe um sistema que o protege das suas debilidades”, começou por dizer, n’A Bola TV.

“É um central mais lento, que também não é muito exímio na altura da construção, por isso é que o Sporting às vezes o sobe para uma posição mais à frente no terreno, para que sejam os outros centrais a construir. Tem algumas deficiências, mas que o sistema acabou por tornar numa peça muito importante pois, estando protegido das suas debilidades, consegue impor as suas qualidades”, terminou o jornalista.

Esta temporada, Sebastián Coates – avaliado em 4 milhões de euros – somou 44 encontros: 29 na Liga Portugal Betclic, sete na Liga Europa, seis na Taça de Portugal e dois na Taça da Liga. Ao todo, 3.350  minutos em que esteve dentro das quatro linhas, o capitão do Sporting marcou seis golos e fez uma assistência.

Desde que chegou aos leões, em janeiro de 2016, oriundo do Sunderland, Sebastián Coates realizou 369 jogos de leão ao peito, tendo, ao todo, 37 golos, 10 assistências e oito títulos: dois Campeonatos Nacionais (2020/21 e 2023/24 ), uma Supertaça Cândido de Oliveira (2021/22), uma Taça de Portugal (2018/19) e quatro Taças da Liga (2017/18, 2018/19, 2020/21 e 2021/22).

  Comentários