FRANCISCO TRINCÃO REVELA O QUE AMORIM PEDIU AOS JOGADORES DURANTE DUELO ENTRE SPORTING E ATALANTA
Atacante verde e branco falou na flash interview, após empate dos leões em casa (1-1) na Liga Europa
Redação Leonino
Texto
6 de Março 2024, 20:52
Francisco Trincão, Sporting, Atalanta, Ousmane Diomande

O Sporting empatou frente à Atalanta (1-1), em Alvalade, em jogo relativo à primeira mão dos oitavos-de-final da Liga Europa. No final do encontro, Francisco Trincão revelou que Rúben Amorim disse aos jogadores para se “mexerem mais2 e “colocarem mais problemas” aos italianos.

“Tínhamos, se calhar, de criar mais movimento para confundir a marcação. Por isso é que o mister disse para nos mexermos mais, para colocarmos problemas à Atalanta”, confidenciou. “Continua tudo em aberto. Sabemos que somos capazes de ganhar fora”, garantiu.

“Sabíamos que ia ser um jogo difícil. Eles têm uma equipa boa, que defende homem a homem, que é sempre complicado, mas continua tudo em aberto e faremos de tudo para passar. É sempre difícil. Eles defendiam homem a homem”, disse o jogador.

Ao todo, desde que chegou ao Sporting, oriundo do Barcelona, Francisco Trincão leva 86 jogos disputados, nos quais apontou 20 golos e fez 10 assistências. O internacional português custou aos cofres verdes e brancos qualquer coisa como 10 milhões de euros por 50% dos direitos económicos.

Esta temporada, Francisco Trincão – avaliado em 10 milhões de euros – soma até agora sete remates certeiros, tendo assistido os companheiros de equipa em seis ocasiões, ao longo de 34 encontros disputados com a camisola do Sporting.

Com este empate – o sexto em 40 jogos esta temporada – os comandados de Rúben Amorim deixam tudo em aberto para o segundo duelo da eliminatória agendado para a próxima quinta-feira, às 20h00, no reduto da turma italiana, em Bérgamo.

O Clube de Alvalade volta a entrar em ação no próximo domingo. Os verdes e brancos vão defrontar o Arouca, em encontro da 25ª. jornada da Liga Portugal Betclic. O duelo tem hora marcada para as 18h00, no reduto dos arouquenses.

  Comentários