ANDRAZ ŠPORAR: O NOVO MATADOR DE ALVALADE
Avançado Esloveno voltou a marcar de leão ao peito e foi a escolha da redação do Leonino para “Jogador da Semana”
Redação Leonino
Texto
9 de Março 2020, 12:25

Chegou vindo do frio da Europa Central, mais concretamente do Slovan Liberec, da República Checa, mas a adaptação a um clima e a um futebol diferente tem sido rápida e, ao dia de hoje, é uma das peças chave na manobra ofensiva do Sporting CP. Custou seis milhões de euros e, mediante a concretização de determinados objetivos, pode atingir os 12 milhões de euros. Estava sem jogar, fruto da paragem do campeonato checo, mas é caso para dizer que chegou, viu e venceu.

Sabe de quem estamos a falar? Acreditamos que sim, porque Andraž Šporar não precisou de muito tempo para convencer os melhores adeptos do mundo e a redação do Leonino não é exceção. Assim sendo, o avançado esloveno é o escolhido desta semana para a rubrica “Jogador da Semana”. Este domingo, na estreia de Rúben Amorim como treinador do Sporting CP, os leões, contra nove jogadores desde os 20 minutos, venceram o Desportivo das Aves por 2-0 (LER AQUI), e Šporar inaugurou o marcador. Wendel, pela esquerda, cruzou com conta, peso e medida e o avançado esloveno, no meio dos centrais, cabeceou para o fundo das redes. Costuma-se dizer que os pontas de lança precisam de ter faro de golo e, até ao momento, o antigo jogador do Slovan Liberec parece ser um desses casos.

Na chegada a Lisboa para ser oficializado como reforço verde e branco, Šporar prometeu golos, justificando que é esse o seu trabalho. Dias depois, no jogo frente ao Marítimo, “aproveitou” a lesão grave de Luiz Phellype, e, aos 15 minutos, entrou pela primeira vez no relvado do Estádio José de Alvalade. Não foi preciso muito tempo para perceber a qualidade do esloveno. Qualidade técnica, boa leitura do jogo e, talvez o mais importante, frieza na hora de finalizar. Não obstante, a verdade é que a estreia a marcar aconteceu apenas no dia 20 de fevereiro. Na partida diante do İstanbul Başakşehir, também em Alvalade, Šporar, de primeira, disparou para o fundo das redes turcas. A pressão e as dúvidas tinham-se desfeito porque o golo tinha, finalmente, aparecido. É um cliché, mas os avançados vivem de golos e Šporar há muito que o procurava. No jogo seguinte, frente ao Boavista, Šporar voltou a marcar. Livre cobrado por Gonzalo Plata e o esloveno, oportuno, com um ligeiro desvio, inaugurou o marcador. Por fim, no jogo deste domingo com o Desportivo das Aves, Andraž Šporar, de cabeça, à ponta de lança, marcou o terceiro golo de leão ao peito.

Não sabemos se vai seguir as pisadas de outros históricos avançados do Clube, mas a verdade é que o esloveno de 26 anos parece ter todas as qualidades para tal. É certo que, em nove jogos, marcou apenas por três vezes, mas não é menos verdade que a equipa não está a ter um rendimento que ajude Šporar a fazer o gosto ao pé mais vezes, bem pelo contrário.

Cabe a Andraž Šporar continuar a trabalhar e provar ao universo verde e branco que é o novo matador de Alvalade.

  Comentários