CEDÊNCIA DE EX-LEÃO IMPEDE SPORTING DE LUCRAR NO IMEDIATO
SAD leonina torcia por uma transferência a título definitivo de antigo jogador para encaixar verba significativa
Diogo Nóbrega
Texto
29 de Junho 2022, 11:23
summary_large_image

O Nápoles é um dos clubes interessados em contar com Luís Maximiano na próxima temporada. O guarda-redes, que esteve em destaque na última temporada ao serviço do Granada, pode mesmo reforçar os italianos já nesta janela de mercado.

Empréstimo em cima da mesa

A ideia do conjunto transalpino é avançar com uma proposta de empréstimo com obrigação de compra no valor de 10 milhões de euros, caso o Granada não consiga a promoção no final da temporada que se avizinha. Os espanhóis, por seu turno, querem incluir uma cláusula de opção de recompra do passe.

No entanto, face à descida de divisão do Granada, a cláusula de rescisão de Luís Maximiano caiu de 25 para 12,5 milhões. Os italianos não pretendem pagar a cláusula, pelo que a fórmula de negócio poderá passar mesmo pelo empréstimo com compra obrigatória a rondar os dez milhões de euros.

Só a transferência definitiva geraria encaixe aos leões

Ora, só em caso de transferência definitiva é que o Sporting receberia uma verba monetária significativa, ao ter reservado dez por cento de uma futura mais-valia, aquando da sua saída de Alvalade, em 2021.

Ao valor em causa, teria ainda de se juntar o mecanismo de solidariedade da FIFA, uma vez que o jovem de 23 anos fez todo o seu percurso na formação leonina. Perante este cenário, a SAD verde e branca terá de esperar mais um ano para poder lucrar com a venda do guardião português.

Fotografia de Sporting

  Comentários