Corner Left

Receba, em primeira mão, as principais notícias do Leonino no seu WhatsApp!

WhatsApp Seguir

Futebol

MUITO CONFORTÁVEL OU CONFORTÁVEL

O Sporting ainda está em linha com a possibilidade de superar as suas melhores marcas na história da Liga

Leonino - Onde o Sporting é notícia
Leonino - Onde o Sporting é notícia

  |

Icon Comentário0

O Sporting fez uma 1ª volta de campeonato de tal forma competente que apenas cedeu três empates (FC Porto, em casa; Famalicão, fora; Rio Ave, casa). Em consequência do feito, fechou a primeira parte da Liga com mais 6 pontos que FC Porto, mais 9 sobre o Sp. Braga e mais 11 sobre o Benfica. É verdade que nos 9 jogos já realizados na 2ª volta o Sporting cedeu tantos empates (três) quantos os verificados nos anteriores 17 confrontos. Mas as distâncias para a concorrência estão mais ou menos em linha com aquilo que se verificava na viragem da Liga: 6 de avanço sobre o FC Porto (igual), 9 sobre o Benfica (-2) e 12 sobre o Sp. Braga (+3).


Claro que algures entre as jornadas 17 e 26 a vantagem chegou a ser de 10 pontos para o 2º classificado (jornadas 19, 20, 23 e 24) mas por curto período. Foi um momento em que os Leões estiveram muito confortáveis no 1º lugar, porque podiam falhar em três ou quatro jogos e continuar sem ver ninguém à sua frente. Esse momento, para já, está afastado e é improvável que volte, contudo os Leões continuam numa posição confortável, quando só faltam disputar oito desafios (4 em Alvalade, 4 fora de casa). Portanto, a maior mossa que estes dois empates consecutivos representaram foi essa mesma: a de fazer o Sporting passar de uma situação muito confortável para uma outra, ‘apenas’ confortável.


Agora, é evidente que a atual posição confortável só está garantida a cada vitória que for conseguida ou a cada deslize da concorrência (em especial o FC Porto). Dito de outra forma: o Sporting é a única equipa da Liga que depende de si própria para chegar ao título, mas também por isso é a única a poder perder o campeonato, dado que os adversários não chegam lá apenas com os seus resultados (mesmo algum deles vencendo todos os restantes jogos). Esta tanto pode ser a equipa leonina que conseguiu manter a invencibilidade durante o maior número de jogos na nossa história (só falta um para ser recordista), a equipa leonina que fez o maior número de pontos na história do Clube e da Liga (o máximo está em 87 e 89 e ainda podemos chegar aos 90), como também pode tornar-se na primeira equipa do futebol português a perder o campeonato tendo uma vantagem de 10 pontos a 10 jornadas do fim. Sinceramente, não acredito nesta última possibilidade, estou até quase certo que bateremos, sim, os recordes positivos.


As próximas 3 rondas (Farense, fora; Belenenses, casa; Sp. Braga, fora) serão jogadas entre a sexta-feira 16 abril e a segunda-feira 26 abril, ou seja, os tempos de descanso diminuirão para quatro dias em vez dos ‘normais’ cinco a sete. Apesar desta maior exigência, é também no referido período que o Sporting terá de colocar FC Porto e Benfica em ‘sentido’. Se o fizer, e acredito que o fará, entrará nas derradeiras cinco jornadas com a ‘certeza’ de que a festa do título terá data marcada. Se perder pontos nesta próxima tripla jornada e a concorrência somar apenas vitórias... terei de perguntar ao meu cardiologista se estou em forma para assistir aos confrontos finais da Liga...

 


P.S. Analisar os dois recentes empates do Sporting pela inclusão de Paulinho no onze é um tanto ‘estranho’. A equipa mudou o seu perfil de jogo, é verdade. E também é óbvio que tal prende-se com a necessidade de aproveitar da melhor forma as qualidades de Paulinho. Mas a mudança em curso não deve ser avaliada por dois jogos. Só mais à frente se poderá contabilizar o que se ganha e o que se perde com tal alteração.


Futebol

PSG PREPARA-SE PARA ENTRAR EM CENA POR BRUNO FERNANDES E ESTRAGAR PLANOS A CRISTIANO RONALDO

Antigo jogador do Clube de Alvalade pode ser protagonista de uma das grandes novelas deste mercado

PSG está interessado em Bruno Fernandes e pode estragar planos do Al Nassr de Cristiano Ronaldo
PSG está interessado em Bruno Fernandes e pode estragar planos do Al Nassr de Cristiano Ronaldo

  |

Icon Comentário0

Bruno Fernandes estava nos planos do fundo de investimento saudita que detém o Al-Nassr, de Cristiano Ronaldo, mas o PSG pode estragar os planos do capitão da Seleção Nacional, dado que os franceses estão a ponderar avançar para a contratação do antigo jogador do Sporting. Em sentido contrário, Ugarte pode rumar a Inglaterra.


De acordo com o conceituado jornal francês 'L'Équipe’, os responsáveis do PSG estão apenas à espera de fechar o dossiê de João Neves, do Benfica, para depois avançar para a contratação de Bruno Fernandes, não tendo sido, ainda, adiantados quais os valores que podem vir a estar envolvidos.


Em 2023/24, ao serviço do Manchester United, Bruno Fernandes – que está avaliado em 70 milhões de euros – alinhou em 48 partidas: 35 na Premier League, seis na Liga dos Campeões, seis na Taça de Inglaterra e uma na Taça da Liga. Nos 4.285 minutos que disputou, o médio contabilizou 15 golos e 13 assistências na conta pessoal, sendo uma das grandes figuras da turma liderada por Erik Ten Hag.


Bruno Fernandes, recorde-se, saiu do Clube de Alvalade – onde chegou na época de 2017/2018, proveniente de um acordo com os italianos da Sampdoria, por cerca de 9,7 milhões de euros - duas épocas e meia após a sua chegada e rumou a Manchester, aos red devils, onde atua desde então.

Com a Listada verde e branca, Bruno Fernandes realizou 137 encontros, marcou 63 golos, fez 47 assistências e conquistou uma Taça de Portugal e duas Taças da Liga, fazendo as delícias dos adeptos leoninos.



Futebol

NEGÓCIO FECHADO: BARCELONA ROUBA JOVEM PROMESSA AO SPORTING

Emblema espanhol garantiu contratação de um dos maiores talentos da academia verde e branca

Barcelona rouba talento geracional ao Sporting: negócio deve ser oficializado em breve
Barcelona rouba talento geracional ao Sporting: negócio deve ser oficializado em breve

  |

Icon Comentário0

Iara Lobo, jovem promessa do Sporting, está mesmo a caminho do Barcelona. Nas últimas semanas, Iara Lobo já havia deixado uma emotiva mensagem de despedida dos adeptos do Sporting nas redes sociais, não tendo revelado, porém, na altura qual seria o seu destino.


“Iara Lobo prepara-se para ser a mais recente portuguesa a representar o Barcelona, seguindo os passos de Kiko Nazareth, internacional portuguesa que neste defeso foi contratada pelo Barcelona ao Benfica”, escreve o diário desportivo, na edição desta segunda-feira.


"Dia 10/06/2019... quando tudo começou... Neste dia, recebi a notícia de que tinha sido aceite no clube do meu coração. Saí do meu espaço, dos meus amigos, da minha casa com 11 anos, simplesmente para jogar, desfrutar e ser feliz, apenas para vestir aquele símbolo todos os dias... para vestir o manto verde e branco", começou por escrever.


"Saio com o sentimento de que todos esses objetivos foram concretizados. O Sporting mostrou-me o que é futebol, mostrou-me o que é jogar em equipa e o que é ser família. Levo amizades que tenho a certeza de que serão para a vida. Honrei este símbolo até à minha última gota de suor, até não ter mais força nas pernas, mas está na hora. Não é fácil de dizer adeus e nunca será, mas está na hora de começar um novo capítulo e pôr um ponto final neste”, atira Iara Lobo.

"Continuarei a escrever uma história bonita, sempre com o Sporting no meu coração. Direi eternamente, sem nunca me cansar: "Somos o Sporting, tão grandes como os maiores da Europa”. Com muito amor da vossa Iara!", finalizou.



Modalidades

BICAMPEÕES

Sporting é a primeira equipa portuguesa de hóquei em patins a vencer a Liga Europeia pela terceira vez

Leonino - Onde o Sporting é notícia
Leonino - Onde o Sporting é notícia

  |

Icon Comentário0

No sábado, o único dérbi que me prendia a atenção e me dava alguma ansiedade era o da noite. O Sporting-Benfica de hóquei em patins a contar para a meia-final da Liga Europeia. De tal forma que ‘passei’ pelo dérbi de futebol com uma tranquilidade que nem foi alterada quando o resultado estava em 3-0 ou 4-1. Sim, a possibilidade de terminar a Liga de futebol sem derrotas era aliciante. Mas Rúben Amorim estava mais interessado, e bem, em perceber num jogo de elevado grau de dificuldade como se comportava a dupla Daniel Bragança/Matheus Nunes. Porque na próxima época, sem o descanso europeu a meio da semana e sem a certeza de poder contar com João Mário, talvez esses jogadores sejam chamados mais vezes ao onze... ou não, depende da leitura que o treinador fez ao desempenho deles, não podendo a mesma ser elaborada à margem do facto de o Benfica ter promovido naquele sector do terreno uma luta de 3 para 2, com a colocação de Pizzi sempre perto de Weigl e Taarabt, o que se alterou de certa forma aos 53’ com a troca do marroquino por Gabriel. Mas deixemos o futebol e vamos lá ao que interessa.


Na década de 1970 era fácil ter enorme paixão pelo hóquei em patins. Não sei, para dizer a verdade, se gostava mais que o meu pai me levasse ao hóquei ou ao futebol. Ver o Chana passar por trás da baliza, fazer a picadinha e conseguir o golo com um pequeno toque ‘aéreo’ ao primeiro poste era o momento especial pelo qual sempre esperava. E raro era o jogo em que o craque me dececionava por não o concretizar. Dizia-me o meu pai que o Livramento é que era o verdadeiro génio da ‘coisa’. Mas eu só tinha olhos para os golos do Chana e para as defesas do Ramalhete. E, claro, lá estive aos 9 anos na meia-final de 76/77 contra o Voltregá, como não faltei à primeira mão da final com o Villanueva do fantástico Carlos Trullols (entre ele e o Ramalhete é melhor não discutir qual era melhor, eram os dois autênticos muros à frente da baliza). O Sporting era indiscutivelmente a melhor equipa da Europa. De tal forma que a Seleção de Portugal foi campeã europeia nessa altura com o cinco leonino.


Quando o Sporting deixou de ter equipa sénior de hóquei em patins, a meio da década de 1990 chamei muitos nomes a muita gente. Para mim, era impensável terminar com a segunda modalidade que mais troféus internacionais dera ao Clube, entre eles o de campeão europeu. Mas ser sportinguista também é isto, ter de assistir a episódios vergonhosos e seguir o caminho com a convicção de que os dias de sol serão mais que os de chuva. E a verdade é que o sol voltou a brilhar pelo trabalho insistente de Gilberto Borges, peça-chave para o regresso da modalidade a partir de 2010 (na 3ª divisão), embora, de forma oficial, o hóquei em patins só voltasse à gestão do Clube em 2014. E logo nesse ano foi contratado Ângelo Girão e seria conquistada a Taça CERS. Foi o primeiro passo.


Em 17/18, ao fim de 30 anos de seca, o hóquei voltou a vencer o título português. Um ano depois, em 2019, nova marca cairia, o Sporting vencia a Liga Europeia 42 anos depois do ‘cinco mágico’ (Ramalhete, Sobrinho, Rendeiro, Livramento e Chana) o ter conseguido pela primeira vez.

Depois disto, restava a afirmação definitiva: ser a primeira equipa portuguesa a revalidar o título e ser a única equipa portuguesa com três triunfos na principal competição, ultrapassando os dois de FC Porto e Benfica.


Foi com isto tudo na cabeça que assisti ao emocionante jogo com o Benfica, acreditando sempre na vitória apesar de andarmos de desvantagem em desvantagem... até à vantagem final nos penáltis.

Bom presságio: em 2019 (lá estive, agora no Pavilhão João Rocha, com mais 42 anos do que o miúdo de 9 em 1977) também passámos pelo Benfica na meia-final antes de enfrentarmos o FC Porto no jogo final. Pela televisão e não ao vivo, não foi a mesma coisa. Mas no final a alegria por ver o Sporting bicampeão (mais Gilberto Borges [diretor da secção], João Alves [secretário técnico], Paulo Freitas [treinador] e os jogadores Girão, Platero, Toni Pérez, Zé Diogo, Romero, Pedro Gil e Ferrant-Font, nomes que se repetem nos dois títulos) valeu por tudo.

As últimas semanas foram em tons de verde e branco. No final desta, o futebol feminino pode ser campeão nacional, se vencer o Benfica na última jornada A equipa de basquetebol começará a discutir o título frente ao FC Porto e a de futsal, se tudo correr sem surpresas, também estará na final do playoff. Esta mesma equipa de hóquei em patins segue em vantagem sobre o Óquei de Barcelos para atingir a final. Vamos acreditar. Em breve teremos mais dias de sol para sorrir.


envelope SUBSCREVER NEWSLETTER


IMPRENSA INTERNACIONAL GARANTE QUE SPORTING ESTÁ MUITO PERTO DE FECHAR FOTIS IOANNIDIS
Futebol

IMPRENSA INTERNACIONAL GARANTE QUE SPORTING ESTÁ MUITO PERTO DE FECHAR FOTIS IOANNIDIS

 

Icon Comentário0
EX RESPONSÁVEL DO BENFICA APLAUDE DECISÃO DE FREDERICO VARANDAS E RÚBEN AMORIM NO SPORTING
Futebol

EX RESPONSÁVEL DO BENFICA APLAUDE DECISÃO DE FREDERICO VARANDAS E RÚBEN AMORIM NO SPORTING

 

Icon Comentário0
VIKTOR GYOKERES CADA VEZ MAIS PERTO DE FICAR NO SPORTING: RÚBEN AMORIM AGRADECE
Futebol

VIKTOR GYOKERES CADA VEZ MAIS PERTO DE FICAR NO SPORTING: RÚBEN AMORIM AGRADECE

 

Icon Comentário0